Polícia Federal e Força Nacional reforçam segurança em Pacaraima

Luana Lourenço
da Agência Brasil

A Polícia Federal e a Força Nacional de Segurança acompanharão hoje (5) a eleição municipal em Pacaraima (RR). Além das duas corporações, as Polícias Civil e Militar do estado atuarão na segurança da região. De acordo com o chefe do cartório eleitoral da cidade, Raimundo Marques, o município "será um dos mais policiados do estado" neste domingo.

A atuação da Força Nacional será concentrada na Vila Surumu, distrito de Pacaraima localizado no interior da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, palco recente de conflitos entre agricultores e índios pela demarcação da área de 1,7 milhão de hectares da reserva.

Cerca de 50 homens da PF estarão na sede do município e nos locais de votação no interior das Terras Indígenas Raposa Serra do Sol e São Marcos. "Vamos atuar em pontos fixos e volantes, dando segurança para a população e para as urnas", contou o delegado Fabiano Martins, responsável pela equipe da Polícia Federal no município.

"Mesmo após o término do horário de votação, a PF continuará a postos. Há receio de que, durante a comemoração, surja algum conflito por causa da provocação entre grupos opostos", adiantou Martins.

Na sede do município, um dos principais focos da operação policial será o transporte ilegal de eleitores, de acordo com o titular da delegacia de Polícia Civil da cidade, delegado Temair Carlos. A Justiça Eleitoral cadastrou 28 veículos para transporte autorizado, com rotas e horário definidos.

"Quem for pego com autorização falsa vai responder por falsificação de documento público para fins eleitorais. É flagrante e a pena vai de dois a seis anos de prisão", alertou.

Todas as ocorrências de crimes eleitorais registradas em Pacaraima e nos municípios vizinhos de Amajari e Uiramutã - que compõem a mesma zona eleitoral - serão lavradas na delegacia da cidade, que já recebeu reforço de um escrivão e três agentes de Boa Vista, capital do estado.

"Esperamos que seja um dia tranqüilo, mas sempre há uma tensão natural entre os candidatos", ponderou Temair Carlos.

Nas últimas eleições municipais, em 2004, cerca de 40 pessoas ficaram detidas na delegacia do município no dia do pleito, a maioria por boca-de-urna e transporte ilegal de eleitores, de acordo com o delegado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos