Dominicana é presa com 7,5 kg de cocaína no aeroporto de Recife (PE)

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Polícia Federal prendeu no sábado (4) uma dominicana que tentava embarcar com 7,5 kg de cocaína no Aeroporto Internacional dos Guararapes, em Recife (PE). M.S.P.L., 28, foi flagrada quando embarcaria em um vôo para Lisboa.

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina no aeroporto. Os agentes desconfiaram da passageira, que embarcaria para Portugal. Os policiais também notaram que sua mala possuía arrebites que destoavam dos outros parafusos, motivo pelo qual foi convidada a acompanhar os policiais até a sala da Polícia Federal.

Ao ser questionada sobre a razão de vir ao Brasil, a suspeita informou que voltava de uma visita à irmã em Manaus, porém não soube informar nem o nome nem o endereço de tal parente. Segundo a PF, a passageira desacatou os agentes, com palavrões e chutes. A mulher teve que ser contida com o uso de algemas.

Ao revistarem a bagagem, os policiais encontraram em um fundo falso 11 partes de revestimento de borracha preta. Ao colocarem o material no espectômetro, foi descoberta a cocaína. M.S. foi presa em flagrante e levada para a Superintendência da Polícia Federal. Além da droga, foram apreendidas passagens aéreas, dois celulares e cartões de embarque.

Em seu interrogatório, ela informou que reside em Madri (Espanha) há aproximadamente 4 anos e que uma amiga lhe ofereceu passagens para Manaus. Ao chegar na capital amazonense, ela hospedou-se em um hotel onde foi procurada por dois colombianos, os quais lhe entregaram uma mala para ser entregue a uma pessoa no portão de desembarque em Lisboa.

Esta é a oitava apreensão de drogas feita pela PF no Aeroporto Internacional dos Guararapes no ano de 2008. Nove pessoas já foram presas, sendo 4 brasileiros, 2 africanos, uma inglesa, um argentino e agora uma dominicana, totalizando um peso bruto de 25,8 quilos de cocaína apreendidas. No ano passado, a PF aprendeu no aeroporto 22,5 quilos de cocaína e 12 pessoas foram presas, sendo 7 homens e 5 mulheres.

A presa foi autuada por tráfico de entorpecentes em conexão com o exterior, desacato e resistência a prisão. Se for condenada, ela poderá pegar penas que, somadas, ultrapassam os 20 anos de reclusão.

Após as praxes processuais, M.S. foi submetida a exame de corpo de delito e em seguida será recambiada para a Colônia Penal Feminina onde ficará a disposição da Justiça Federal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos