Parte dos metalúrgicos volta a trabalhar em São Paulo

Do UOL Nóticias
Em São Paulo

Poucas horas após o início da greve, metalúrgicos de pelo menos cinco das 17 fábricas que entraram em greve voltaram a seus postos, mediante acordo de 11,1% de aumento salarial com os setores patronais. O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes (ligado à Força Sindical) havia iniciado a greve pleiteando um aumento de 20%.

Grupo de discussão

As greves dos metalúrgicos ainda têm a mesma força que antigamente?


As negociações estão acontecendo em cada empresa, separadamente. Ainda hoje, mais acordos devem ser fechados, avalia o sindicato. A paralisação já acabou nas empresas Schioppa, Pasini, Inci Cozinhas Industriais (todas na zona leste), Bekun do Brasil (zona sul) e Isomec Estamparia (zona oeste).

A greve teve início hoje às 8h e contou com a adesão de cerca de 11 mil trabalhadores de 17 fábricas de máquinas e equipamentos e de eletroeletrônicos em São Paulo, segundo o sindicato.

No interioir do estado, foram feitas paralisações de uma a duas horas em 300 empresas de 25 municípios, atingindo cerca de cinco mil trabalhadores, segundo balanço da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos