Bancários e Fenaban retomam negociações sobre greve na quinta-feira

Da Agência Brasil
Em Brasília

O Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) vão retomar as negociações pelo fim da greve da categoria em uma reunião na próxima quinta-feira (16) pela manhã.

O encontro foi proposto hoje (14) pelo desembargador Nelson Nazar, vice-presidente judicial do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de São Paulo, durante uma audiência de conciliação entre representantes dos trabalhadores e patrões do setor bancário, e foi acatado por ambas as partes.

  • Mauricio Morais/SEEBSP

    Bancários em greve discutem
    com PMs no Itaú, em São Paulo

Além da reunião, a proposta de conciliação estabeleceu suspensão da liminar que havia sido concedida ao Ministério Público estipulando multa diária de R$ 200 mil em caso de paralisação de mais de 30% dos serviços das agências localizadas na base do Sindicato de São Paulo e da Federação dos Empregados de Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS).

O Comando Nacional dos Bancários tem 48 horas para avaliar a proposta de conciliação do TRT, que inclui ainda a possibilidade de suspensão da greve, por decisão de assembléias, a partir da sexta-feira (15), e a manutenção do estado de greve e retomada da paralisação se em cinco dias úteis não houver acordo entre as partes.

Em nota, a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Retor Financeiro) lamentou que conflitos trabalhistas ainda precisem ser resolvidos na Justiça, mas considerou positiva a possibilidade de retomada das negociações.

"O que houve de positivo foi a retomada das negociações com os bancos, que é um dos objetivos da nossa greve. Isso demonstra a importância da continuidade da paralisação em todo o país para que a Fenaban apresente na negociação de quinta-feira uma proposta que contemple as reivindicações da categoria", avaliou Vagner Freitas, presidente da Contraf e coordenador do Comando Nacional de Greve.

Contatados pela Agência Brasil, os representantes da Fenaban não foram localizados para comentar a retomada das negociações com os bancários em greve.

A audiência de conciliação foi promovida pelo TRT de São Paulo a partir da instauração de dissídio coletivo de greve por parte do MPT (Ministério Público do Trabalho).

De acordo com a Contraf, os números da greve nesta terça-feira foram os mesmos de ontem: cerca de cinco mil agências bancárias paralisadas nas 27 capitais brasileiras, no Distrito Federal. Segundo a entidade, a greve, que prossegue amanhã, também atinge cidades do interior cobertas pelas 148 bases sindicais ligadas a Contraf, mas não é possível precisar nesse momento quantos são e onde estão esses municípios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos