Diretor da PF acusa delegado de ter levantado suspeitas sobre sua conduta

Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil
Em Brasília

O diretor da Divisão de Inteligência da Polícia Federal, Daniel Lorenz de Azevedo, disse hoje (15) que o delegado Protógenes Queiroz foi desligado de sua diretoria porque levantou suspeitas sobre a atuação dele. Segundo o diretor, o delegado apresentou uma gravação na qual supostamente uma jornalista menciona o nome de Lorenz.

"E disso ele deduziu que eu seria fonte da jornalista", diz Lorenz. Protógenes, segundo o Lorenz, estaria usando a fita para argumentar que o diretor não seria confiável.

"Eu sei o que eu faço, e principalmente o que eu não faço. E eu não vendo notícia para jornal. E não admito que um policial que trabalha comigo levante esse tipo de suspeição contra mim", disse Lorenz, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas Clandestinas da Câmara dos Deputados.

Lorenz diz que pediu a inclusão da fita no inquérito policial sobre vazamento de informações. Segundo ele, Queiroz vai responder por essa atitude na Corregedoria da Polícia Federal. "Vamos chegar à hora da verdade", afirma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos