Polícia do RS desbarata quadrilha que furtava carros; preso agride cinegrafistas

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Em operação realizada na manhã desta quarta-feira (15), a Polícia Civil do Rio Grande do Sul desbaratou uma quadrilha especializada em furtos e receptação de veículos na região metropolitana de Porto Alegre.

Onze pessoas foram presas temporariamente, entre elas dois supostos líderes do grupo e a companheira de um deles, que seria advogada. Também foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão e recolhidos pelo menos 10 carros. A informação é da versão online do "Zero Hora".

  • Ronaldo Bernardi/Agência RBS

    Enquanto era conduzido da viatura até a sede do Deic, um dos presos desferiu chutes contra cinegrafistas que acompanhavam a ação. Acabou imobilizado em seguida por policiais. Foi registrada ocorrência de agressão

Enquanto era conduzido da viatura até a sede do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), um dos presos desferiu chutes contra cinegrafistas que acompanhavam as detenções. Acabou imobilizado em seguida por policiais. Foi registrada ocorrência de agressão.

"Se não fossem as algemas, a agressão poderia ter sido mais grave", afirmou o diretor do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), Ranolfo Vieira Junior, em menção à decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre o uso das algemas após a Operação da Satiagraha, da Polícia Federal, quando foram presos Daniel Dantas e Celso Pitta.

Segundo o delegado Heliomar Franco, titular da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, o grupo agia principalmente em Porto Alegre, Canoas, Sapucaia e Gravataí. Os carros eram furtados e levados para sítios e chácaras em Viamão, sede da quadrilha. Cada veículo entregue aos receptadores rendia R$ 300.

Em algumas ocasiões, os bandidos negociavam a devolução com a vítima, cobrando entre R$ 3.000 e R$ 7.000. Na maioria dos casos, porém, os carros eram desmanchados, e as peças, vendidas para ferros-velhos. Os alvos costumavam ser veículos usados.

O grupo deve ser indiciado por formação de quadrilha, furto e receptação. A polícia ainda investiga se o bando lavava dinheiro proveniente dos crimes usando contas de laranjas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos