Garibaldi diz que cinco casos de nepotismo aguardam decisão de procurador-geral

Priscilla Mazenotti
Repórter da Agência Brasil
Em Brasília

O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), disse hoje (21) que na Casa há cinco casos de nepotismo anteriores ao mandato aguardando a decisão do procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza. Um é de parente de senador contratado antes de o parlamentar assumir o mandato e os outros quatro são de parentes de diretores.

O Senado aguarda decisão do procurador sobre a legalidade da brecha encontrada pela Casa sobre a súmula do Supremo Tribunal Federal que proíbe o nepotismo no Executivo, no Legislativo e no Judiciário. "A decisão é definitiva e estou esperando por isso. Se o procurador decidir, imediatamente cumpriremos", disse.

O procurador deve pronunciar-se oficialmente sobre o assunto, com a possibilidade de uma reclamação ao STF, até quarta-feira (22).

Garibaldi espera, inclusive, que a avaliação de Fernando de Souza sobre os critérios adotados pelo Senado tire dúvidas sobre a legalidade de chefes de gabinetes e diretores terem pedido afastamento de seus cargos para preservar parentes lotados sem concurso público.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos