Vereador é baleado com três tiros na cabeça e morre no Rio

Da Agência JB
No Rio de Janeiro

Atualizada às 13h47

O vereador Alberto Salles (PSC), que sofreu um atentado e foi baleado com três tiros na cabeça quando passava pela avenida Ayrton Senna, sentido Jacarepaguá, na Barra da Tijuca, na manhã desta terça-feira (21), morreu no início da tarde. Salles nem chegou a ser operado.

Parentes estão no local e parlamentares chegam para prestar homenagens. O clima é de comoção.

  • Divulgação/Câmara Municipal do Rio de Janeiro

    Vereador Alberto Salles, de 36 anos, é vítima de atentado a bala no Rio de Janeiro e corre risco de morte

Salles estava acompanhado de seu motorista, José Natalino da Silva, que foi atingido no tórax pelos disparos. Ambos foram socorridos no Hospital Lourenço Jorge, também na Barra.

O motorista está sendo operado para a retirada da bala e o seu estado é considerado estável.

Segundo a polícia, o vereador estava em um Santana preto, placa LRL 1466, ao lado do motorista, quando ocupantes de um Gol branco ainda não identificado emparelharam com o carro do parlamentar e efetuaram vários disparos.

Os atiradores usavam toucas ninjas. A polícia suspeita que o vereador tenha sido vítima de execução.

O trânsito está congestionado no local. O trecho onde ocorreu o crime foi interditado.

O empresário e advogado Alberto Salles tinha 36 anos e concorreu à Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro pela primeira vez em 2000. Logo depois, assumiu a Subsecretaria Municipal de Esportes e Lazer a convite do Prefeito César Maia.

Em 2004, foi eleito novamente vereador e conseguiu a reeleição no primeiro turno das eleições de 2008.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos