Bancários da Caixa aceitam proposta e terminam a greve

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizado às 22h01

Após 17 dias de greve, os funcionários da Caixa Econômica Federal aprovaram nesta sexta-feira (24), em assembléias pelo país, a proposta apresentada pela direção do banco federal e encerraram a paralisação. Bancários de São Paulo, Osasco e região, além dos Estados de Pernambuco, Ceará e Piauí, e das capitais Rio de Janeiro (RJ) e Campo Grande (MS) votaram pelo fim da greve, segundo a Contraf/CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro).

Greve dos policiais civis

Policiais civis de todo o país prometem trabalhar a partir de segunda-feira (27) utilizando uma faixa no braço, nas cores preta e vermelha, em apoio à greve da categoria no Estado de São Paulo, segundo o Sipesp (Sindicato dos Investigadores do Estado de São Paulo)


A proposta aprovada hoje, já havia sido aceita por parte da categoria na quarta-feira. Os bancários que recebiam remuneração fixa mensal de até R$ 2.500, em 31 de agosto deste ano, vão ter reajuste de 10%. Os que ganhavam salários superiores a R$ 2.500 serão aumentados em 8,15%. Esses percentuais vão incidir sobre a PLR (Participação nos Lucros e Resultados), que é de 90% sobre o valor do salário.

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região assinará o acordo com a Caixa Federal na próxima quinta-feira (30). Na mesma data assinam também a federação dos bancos (Fenaban) e a direção do Banco do Brasil.

Na noite da última quarta-feira (22), bancários da maior parte do país decidiram aceitar a proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e acabar com a greve. Apenas os empregados da Caixa continuavam parados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos