Metalúrgicos de SP aceitam reajuste, mas podem parar na próxima terça-feira

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Em assembléia realizada nesta sexta-feira (24), os metalúrgicos de São Paulo aprovaram a proposta salarial apresentada por cinco grupos patronais. Entretanto, como as empresas do grupo comandado pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) não ofereceram um acordo, foi decretado estado de greve nestas indústrias.

Segundo nota do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, as empresas têm até o final da próxima segunda-feira (27) para apresentar uma proposta, do contrário as paralisações começam no dia seguinte.

A negociação de hoje garante reajuste salarial de cerca de 10% e reposição da inflação dos últimos 12 meses. Foram beneficiados os funcionários das indústrias de autopeças; máquinas e equipamentos eletroeletrônicos; laminação de metais, esquadrias e construções metálicas, equipamentos ferroviários e metais não-ferrosos; fundição; e produtos para siderurgia.

Segundo o sindicato, a categoria é formada por 750 mil trabalhadores no Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos