Cinco trechos de rodovias do Estado de São Paulo são arrematados em leilão

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atalizada às 16h55

Cinco trechos de rodovias do Estado de São Paulo foram leiloados nesta quarta-feira. O critério para a escolha das empresas ganhadoras foi a oferta da menor tarifa de pedágio por quilômetro rodado, com teto de R$ 0,077078 por quilômetro para pista simples e R$ 0,107910 para pista dupla.

Durante a manhã, foram leiloadas as rodovias Marechal Rondon Oeste e Raposo Tavares, cujas melhores ofertas foram feitas respectivamente pelos consórcios BR Vias SP e Invepar OAS. À tarde, foi a vez do consórcio Brasinfra (formado pelas empresas Cibe Rodovias, Ascendi e Leão&Leão) levar a Marechal Rondon Leste e o Triunfo Participações e Investimentos (TPI) arrematar o trecho Ayrton Senna/Carvalho Pinto. Por último, as empresas Odebrecht Investimentos e Infra-estrutura e Odebrecht Serviço de Engenharia e Construção ganharam a concessão da rodovia Dom Pedro I, através do consórcio Integração Dom Pedro I.

Marechal Rondon Oeste
A BR Vias SP fez pela Marechal Rondon Oeste a proposta de R$ 0,064099 por quilômetro, valor 40,59% menor que o teto imposto pelo governo para trechos de pista dupla, de R$ 0,107910. Esse valor representa um deságio de 46,7% sobre o valor cobrado atualmente nas rodovias sob concessão do Estado de São Paulo, segundo o Governo do Estado.

As outras concorrentes pelo trecho foram as empresas Invepar-OAS; Equipav S.A. Pavimentação, Engenharia e Comércio; Autorondon; Triunfo Participações e Investimentos; Odebrecht Investimentos e Infraestrutura Ltda. e CEGEMS-Rondon Oeste.

Raposo Tavares
A Invespar OAS ofereceu R$ 0,090525 por quilômetro da Raposo Tavares, um deságio de 16,11% sobre o teto para pista dupla. Segundo o governo, o valor é 24,78% menor que a tarifa quilométrica nos trechos sob concessão.

O consórcio perdedor desse trecho é formado pelas companhias Triunfo Participações e Invest S.A., que propôs R$ 0,102515 por quilômetro.

Marechal Rondon Leste
O Brasinfra ofereceu R$ 0,093774 pela Marechal Rondon Leste, 22,08% de deságio em relação à atual tarifa quilométrica das rodovias concedidas no Estado de São Paulo, segundo o governo. O valor é 13,09% menor que o teto imposto nas regras da concessão. O segundo concorrente, o Consórcio BRVias SP, propôs R$ 0,104371.

Ayrton Senna/Carvalho Pinto
O TPI ofereceu R$ 0,048560 pelo trecho Ayrton Senna/Carvalho Pinto, um deságio de 59,6% sobre a atual tarifa - o maior ofertado no leilão. Comparado ao teto, o valor é 54,9% menor. O segundo colocado, Consórcio Primav Ecorodovias S.A., propôs o índice de R$ 0,058899.

Dom Pedro I
O consórcio Integração Dom Pedro I da Odebrecht propôs R$ 0,101414 por quilômetro da Dom Pedro I, um deságio de 15,73% sobre a atual tarifa quilométrica. O valor é 6,01% menor que o teto estabelecido para a licitação, o menor deságio do leilão.

Segundo o governo do Estado, a outra empresa concorrente retirou sua proposta momentos antes da abertura dos envelopes contendo a documentação exigida no edital.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos