Azaléia diz que procura identificar causa de mal-estar de funcionários

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Vulcabras, empresa responsável pela unidade Azaléia de Itapetinga (BA), afirmou, em nota divulgada por sua assessoria de imprensa, que está procurando identificar a causa do mal-estar que atingiu centenas de seus funcionários desde sexta-feira, dia 31/10.

A empresa também diz que está "disponibilizando todos os medicamentos solicitados pelo Hospital Cristo Redentor para o tratamento dos pacientes".

Leia abaixo a íntegra do comunicado:

"A Vulcabras observou a ocorrência de mal estar, associado a vômitos e diarréias em cerca de 700 colaboradores na unidade Azaléia de Itapetinga (BA). Hoje, a fábrica de Itapetinga possui 9.500 funcionários e o município, 67 mil habitantes. O fato foi comunicado às autoridades sanitárias e, desde sexta-feira, a empresa trabalha em conjunto com a Vigilância Sanitária do município, com a Prefeitura e com o Hospital Cristo Redentor (HCR) para identificar as causas de tais ocorrências.

A Vulcabras/azaléia informa que colocou à disposição dos colaboradores de Itapetinga médicos extras para o atendimento ambulatorial na fábrica, assim como para reforçar a equipe médica do Hospital Cristo Redentor. Os colaboradores que apresentaram os sintomas estão fora de risco grave de saúde e recebem visitas de agentes da empresa em suas residências para acompanhamento.

A empresa também está disponibilizando todos os medicamentos solicitados pelo Hospital Cristo Redentor para o tratamento dos pacientes.

Análises preliminares da água potável oferecida no interior da fábrica pela concessionária pública não identificaram quaisquer anomalias. Independentemente dos resultados, a empresa já providenciou nova desinfecção (adicionalmente à desinfecção rotineira) de todos os reservatórios de água, bem como a troca dos filtros. A empresa também disponibilizou água mineral e copos descartáveis aos colaboradores.

Analistas de Segurança Alimentar da Puras do Brasil S.A, fornecedora das refeições na fábrica, acompanham no local a evolução das análises, em conjunto com os técnicos da Vigilância Sanitária. Até o momento nenhuma irregularidade foi identificada no refeitório ou nos alimentos. De qualquer forma, a companhia providenciou a substituição integral dos suprimentos. Os alimentos substituídos foram reservados para eventual necessidade de análises futuras.

A Vulcabras/azaléia solicitou análises mais profundas a um laboratório de Salvador e o resultado sairá até quarta-feira.

Também foram relatadas no município algumas ocorrências semelhantes em pessoas que não trabalham na empresa.

A Vulcabras/azaléia reafirma o seu compromisso com os colaboradores e não medirá esforços para identificar e eliminar as causas, assim como para garantir o bem-estar dos seus empregados."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos