Aeroporto de Congonhas, em SP, deverá ter pistas expandidas

Piero Locatelli
Do UOL Notícias
Em Brasília (DF)

As pistas do Aeroporto de Congonhas devem ser expandidas em mil metros, segundo disse o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, após reunião em Brasília com o governador de São Paulo, José Serra, e o ministro da Justiça, Nelson Jobim, nesta quarta-feira (5).

O projeto não deve envolver gastos do governo. Segundo o prefeito, caberá à iniciativa privada absorver estes custos, com pontos comerciais que ficarão embaixo das pistas que serão expandidas. "Não haverá custo nenhum para o governo federal, nem para a prefeitura, nem para o governo do Estado", garantiu.

Segundo o governador do Estado, José Serra, a expansão não significará um aumento do número de vôos que utilizam o aeroporto. Ele deve se manter igual. A intenção das ampliações das pistas, de acordo com Serra, é "melhorar a segurança".

Em uníssono com o governador, Kassab afirmou que o aeroporto jamais deve aumentar sua capacidade de passageiros. "Daqui para a frente é inadmissível que Congonhas aumente o número de vôos", explicou.

Desapropriações
Uma parte do bairro do Jabaquara será desapropriada para que seja feita a expansão das duas pistas. Despreocupado, o prefeito afirmou que não haverá problemas com a população que mora no local.

"Todos estão torcendo para ser desapropriados, é um pedido que fazem porque ninguém quer morar o lado do aeroporto de Congonhas", argumentou.

A desapropriação também deve ser bancada pela iniciativa privada. Segundo Kassab, o custo venal máximo da área é de R$ 260 milhões, o que totalizaria R$ 400 milhões de valor real a ser pago.

Projeto espera aprovação
O projeto espera agora um parecer de órgãos do Ministério da Defesa sobre a sua viabilidade e sobre o novo cone aéreo, como é chamada a área de aproximação do aeroporto que tem prédios com altura limitada. Após a definição dos limites, as obras poderão ser encaminhadas.

No projeto também há a construção, em Congonhas, de um pátio para as aeronaves de autoridades. Segundo Serra, isso é necessário porque "hoje [os aviões de autoridades] estão atrapalhando o taxiamento dos aviões de passageiros".

Campo de Marte
Na pauta da reunião entre os três também foram discutidas possíveis modificações no Campo de Marte, na zona norte da São Paulo. Kassab falou que pretende tirar de lá alguns serviços, como o hospital e a oficina.

No lugar, seria construído um parque e uma arena de shows. Apesar de usar dinheiro público, a área poderá receber dinheiro privado através da concessão do espaço para os shows.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos