Contrariando recomendação do CNJ, ministro do STF defende nomes das operações da PF

Piero Locatelli
Do UOL Notícias
Em Brasília

O ministro Marco Aurélio Mello citou por diversas vezes os nomes de operações da Polícia Federal (PF) durante sua fala nesta quinta-feira (6) no julgamento do habeas corpus do banqueiro Daniel Dantas no Supremo Tribunal Federal (STF). Os ministros do Supremo estão reunidos hoje para julgar o habeas corpus concedido pelo presidente do STF, Gilmar Mendes, ao banqueiro Daniel Dantas, preso em julho na operação Satiagraha.

As operações da PF ganharam a atenção da mídia nos últimos tempos trazendo nomes como Sanguessuga e Anaconda, além da própria Satiagraha - que fez Mello gaguejar ao tentar falar o nome no tribunal. No último dia 4, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), também presidido por Gilmar Mendes, aprovou a recomendação a todos os magistrados criminais para ignorar as denominações dadas pela PF às operações.

Após elogiar a criatividade das pessoas que geram os nomes, o ministro falou, durante o intervalo do julgamento, sobre a utilidade deles. "Eu acho interessante sobre o ângulo pragmático pois viabiliza a identificação do caso. Se eu tivesse que ser contra, eu seria contra dar a furacão nome de mulher".

Os nomes das operações vêm recebendo diversas críticas recentemente. Para o ministro, o Supremo não deve cuidar dessa polêmica. "No campo das nomenclaturas das operações não me cabe atuar administrativamente, se isso merece ser coibido, e eu penso que não merece, quem deve atuar é o Executivo, o diretor-geral da PF, o Ministério da Justiça, o presidente da República, não eu como jurista", afirmou.

Mello também falou que os nomes não cooperam para a espetacularização dos atos da PF pois a imprensa não acompanha uma operação necessariamente pelo seu nome. Para o ministro, o problema da relação com o mídia está em outra esfera. "Tem esse problema de dar o furo para um ou outro meio. Aí há um erro, porque isso ofende a dignidade do envolvido na diligência, submete o individuo à execração pública", concluiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos