Morte de psicóloga tem características de "execução", afirma delegado

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O delegado Jorge Carrasco afirmou nesta quinta-feira (6) que a morte da psicóloga Renata Novaes Pinto, 44 anos, baleada na cabeça na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo, tem características de "execução".
  • Raimundo Pacco/Folha Imagem

    Polícia de SP suspeita que crime tenha sido encomendado



Renata foi morta com três tiros na cabeça quando chegava a sua casa. Ela trabalhava na Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e havia deixado os filhos na escola. Segundo a polícia, a psicóloga não chegou a descer do carro e foi abordada por dois homens de moto, por volta das 7h.

O delegado da 3ª Seccional Oeste descartou a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), porque a vítima não teve os pertences roubados. Segundo ele, imagens captadas por câmeras de edifícios vizinhos e que ainda estão sendo analisadas mostram dois homens e uma moto com a placa dobrada.

Renata chegou a ser levada ao Hospital das Clínicas, mas não resistiu aos ferimentos. O caso está registrado no 14º Distrito Policial, em Pinheiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos