Traficante ganhou R$ 150 para vigiar rotina de diretor do Bangu 3

Juliana Castro
Do UOL Notícias
No Rio de Janeiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na noite desta quarta-feira (5) Esteves Gouveia Barreto, conhecido como Rosinha, acusado de seguir os passos e monitorar a rotina do diretor de Bangu 3, tenente-coronel José Roberto do Amaral, assassinado no dia 16 de outubro na zona oeste do Rio, quando se dirigia ao presídio.

  • Juliana Castro/UOL

    Esteves Gouveia Barreto, o Rosinha, é acusado de monitorar o diretor de Bangu 3, que foi assassinado

Segundo a polícia, Barreto, que confessou ter participado do crime, e um outro homem identificado apenas por um apelido, não divulgado, receberam R$ 150 para cada um dos três dias em que ficaram encarregados de vigiar o diretor.

"No segundo dia, eles chegaram a seguir, mas ele [diretor] foi em outra direção, para o centro, e não para a zona oeste. No terceiro dia, então, eles conseguiram assassiná-lo", afirmou nesta quinta (6) o chefe de Polícia Civil Gilberto Ribeiro na sede Drae (Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos), no centro do Rio.

A polícia ainda não sabe a motivação do crime. Barreto foi preso por associação ao tráfico, quando andava pelas ruas da Penha, zona norte do município. De acordo com Ribeiro, a Delegacia de Homicídios também deve requerer a prisão pelo assassinato.

Sobre o caso

Preso no Rio acusado pela morte de diretor do Bangu 3

Ainda segundo as investigações, sete pessoas participaram do assassinato, cinco como executores, que estavam em um carro, e dois que estavam de campana em uma moto. Foram identificados Lúcio Mauro Carneiro dos Passos, o Biscoito, Ricardo Severo, o Faustão, Luis Claudio Ferrati, o Claudinho da Mineira, e Fabiano Atanásio da Silva, o Fabinho. Todos faziam parte do tráfico da Vila Cruzeiro.

"Nós temos que investigar as circunstâncias, que não posso falar para não atrapalhar o trabalho. Mas estamos próximos do fim do caso", completou o chefe da polícia.

Barreto ficará preso na Polinter, zona portuária do Rio, e será indiciado por homicídio qualificado, mesmo não tendo sido um dos executores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos