Deputados aprovam reajuste a policiais civis e militares de São Paulo

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizado às 21h25

A Assembléia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou na noite desta quarta-feira (12) os projetos que concedem reajuste salarial de 6,5%, em duas parcelas, para todos os servidores das polícias Civil, Militar e Científica do Estado. Ao contrário de 6,5% em 2009 e 6,5% em 2010, os reajustes serão feitos já em novembro de 2008 e novembro de 2009. Também foi aprovado o projeto que trata da reestruturação da carreira de delegado da Polícia Civil. Os projetos seguem agora para aprovação do governador José Serra (PSDB).

STF determina fim da greve

O ministro Eros Grau decidiu nesta quarta-feira (12) que o direito de greve não se aplica aos policiais civis no caso de São Paulo e determinou que o Estado providencie 100% do efetivo em atividade nesta quinta-feira


De acordo com a Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo), a greve da Polícia Civil, que já dura 58 dias, continua até que o reajuste seja analisado em assembléias - que devem acontecer a partir da próxima segunda-feira.

Em greve, os policiais reivindicavam reajustes de 15% neste ano, e mais duas de 12% em 2009 e em 2010. A proposta inicial do governo estadual era de 4,5%.

Integrantes da base aliada do governo e entidades da categoria chegaram a um acordo de reajuste na tarde de ontem. No encontro também foi discutida a necessidade de curso universitário para ingresso às carreiras de investigador e escrivão, segundo a associação dos delegados.

A entidade afirmou que a base governista se comprometeu a discutir, em março do ano que vem - após o recesso legislativo - a reforma da Polícia Civil, a principal reivindicação da categoria.

Outros projetos aprovados
Foi aprovada também a aposentadoria especial aos policiais civis. De acordo com o governo estadual, com a aprovação do projeto, os policiais poderão se aposentar cinco anos mais cedo já que o tempo mínimo de contribuição para a aposentadoria vai cair de 35 para 30 anos. Também não será mais exigida a idade mínima para quem ingressou na carreira até 2003.

Outra resolução diz respeito à extinção da 5ª classe, que é a classe mais baixa de remuneração das polícias Civil e Técnico-Científica. Com isso, afirma o governo, quase 50% do efetivo atual será promovido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos