Irmão de brasileiro desaparecido na Bolívia chega ao país para acompanhar buscas

Gabriela Sylos
Do UOL Notícias
Em São Paulo

O irmão do rapaz brasileiro que está desaparecido desde o último dia 29 no monte Sajama, na Bolívia, chegou nesta quarta-feira (12) ao país para acompanhar as buscas. Rodrigo Soares Oleinski, 27 anos, que estuda teologia na Faculdade Adventista de Cochabamba, avisou a mãe que escalaria sozinho a montanha de 6,5 mil metros de altitude e desde o final de outubro não deu mais notícias.

Família de estudante relata sofrimento


    Segundo o pai do rapaz, Rubem Oleinski, que vive com a família em Canoas (RS), foi a faculdade que ligou, na última sexta-feira (7), para relatar o sumiço do filho. "Ele não avisou a faculdade que iria. Os colegas que avisaram que ele não havia voltado do passeio", disse Oleinski ao UOL. Cartazes com o rosto do desaparecido estão espalhados pela cidade de Cochabamba.

    Rodrigo disse a mãe que escalaria o monte para "orar a Deus". O pai confirma que ele já tinha realizado escaladas em outras montanhas, às vezes sozinho, outras vezes acompanhado. "Mas nesse monte ele nunca tinha ido", conta.

    O estudante foi visto pela última vez no dia 1º deste mês por uma camponesa em Sajama, quando se dirigia para o monte. Equipes de busca contratadas pela faculdade fizeram parte do percurso do monte, mas não encontraram vestígios de Rodrigo. Funcionários do Parque Nacional Sajama confirmaram que o rapaz chegou desacompanhado.
    • Divulgação

      Com mais de 6.500 metros de altitude, o Sajama é o pico mais alto da Bolívia e o oitavo da América


    O site oficial do parque alerta que apenas os alpinistas com experiência devem escalar o monte até o topo devido às dificuldades do trajeto, e que apenas algumas pessoas conseguiram chegar ao cume. O parque recomenda que o serviço de guias locais seja contratado para evitar problemas no local.

    O Itamaraty foi informado do desaparecimento na segunda-feira (10) e avisou o vice-consulado do Brasil em Cochabamba para acompanhar o caso. O irmão que já está no país, Rubens Soares Oleinski, de 31 anos, avisou a família que está organizando equipes para continuar as buscas.

    "Temos esperança e fé que ele apareça. Ele fez um caminho religioso, ele trabalha para a fé", afirmou o pai do estudante.

    Receba notícias do UOL. É grátis!

    Facebook Messenger

    As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

    Começar agora

    Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

    UOL Cursos Online

    Todos os cursos