PF de Minas desmantela quadrilha que pode ter desviado R$ 5 milhões do INSS

Rayder Bragon
Especial para o UOL
Em Belo Horizonte

A Polícia Federal, por meio da operação Fraude S/A, desencadeou na manhã desta quarta-feira ação para desmantelar uma quadrilha que, segundo estimativa do órgão, causou rombo de R$ 5 milhões ao INSS (Instituto Nacional de Seguro Social), em Minas Gerais.

Cento e vinte policiais federais estão cumprindo sete mandados de prisão e vinte e um de busca e apreensão em casas, escritórios, agências da previdência social da região metropolitana de Belo Horizonte e em cartório de notas, localizado no interior do estado.

Segundo a PF, o grupo criminoso é composto por agentes do próprio instituto, falsários e despachantes.

O esquema de corrupção vem sendo investigado há mais de um ano por meio de força-tarefa da PF, do MPF (Ministério Público Federal) e o Ministério da Previdência Social.

Segundo a PF, quadrilha utilizava-se de escritório localizado em Belo Horizonte para obter de maneira fraudulenta concessão de benefícios da previdência para cerca de 400 pessoas. A operação foi batizada de Fraude S/A em razão de as ações fraudulentas terem sido concentradas em um escritório segundo informou a PF.

Os acusados serão indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato qualificado, falsidade ideológica e documental, além de outros que possam decorrer da análise dos materiais apreendidos. Se condenados, os suspeitos poderão cumprir pena de até vinte anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos