Busca a brasileiro desaparecido na Bolívia chega ao Chile; mochila foi encontrada

Gabriela Sylos
Do UOL Notícias
Em São Paulo

As buscas pelo brasileiro Rodrigo Soares Oleinski, de 27 anos, desaparecido no monte Sajama, na Bolívia, há 18 dias continuam. O irmão do rapaz, Rubens Soares Oleinski, 31, que está no país desde o dia 12, está recebendo ajuda da polícia boliviana e do vice-consulado brasileiro em Cochabamba. As buscas se estenderam para o Chile, onde as autoridades acreditam que Rodrigo pode ter chegado por meio de um monte vizinho ao Sajama, na cordilheira dos Andes. A mãe do rapaz, Maria Cecília Oleinski, afirmou que a mochila do filho foi encontrada ontem na base da montanha boliviana.
  • Reprodução

    Além de uma equipe profissional, um grupo de estudantes voluntários buscam pistas de Rodrigo (foto) em Cochabamba

  • Divulgação

    Com mais de 6.500 metros de altitude, o Sajama é o pico mais alto da Bolívia e o oitavo da América


Dentro da mochila foram encontradas a carteirinha de estudante de Rodrigo e algumas roupas. "Mas não foram encontradas a máquina fotográfica, seus binóculos e a bússola", afirma a mãe, "cada dia estamos mais apreensivos".

Além de uma equipe profissional, um grupo de estudantes voluntários buscam pistas na região. Rodrigo estuda teologia na Faculdade Adventista de Cochabamba desde fevereiro deste ano. A família, que mora em Canoas (RS), foi avisada do desaparecimento do filho no último dia 7 pela faculdade. Rodrigo avisou a mãe que escalaria sozinho o Sajama - a montanha mais alta da Bolívia, com 6,5 mil metros de altitude - e desde o final de outubro não deu mais notícias.

O estudante foi visto pela última vez no dia 1º deste mês por uma camponesa, quando se dirigia para o monte. Rodrigo disse a mãe que escalaria o monte sozinho para "orar a Deus". O pai do rapaz confirma que ele já tinha realizado escaladas em outras montanhas, às vezes sozinho, outras vezes acompanhado.

Cartazes com o rosto do desaparecido estão espalhados pela cidade de Cochabamba. O irmão de Rodrigo já comunicou as buscas pelo rádio e TV locais, diz Maria Cecília. "Temos muitos sonhos com nosso filho, mas queremos a realidade, ele de volta", afirma.

O site oficial do parque alerta que apenas os alpinistas com experiência devem escalar o monte até o topo devido às dificuldades do trajeto, e que apenas algumas pessoas conseguiram chegar ao cume. O parque recomenda que o serviço de guias locais seja contratado para evitar problemas no local.

O Itamaraty foi informado do desaparecimento na segunda-feira (10) e avisou o vice-consulado do Brasil em Cochabamba para acompanhar o caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos