Chicaroni diz que tem medo de ser preso porque é cidadão comum

Elaine Patricia Cruz
Da Agência Brasil

O banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, o ex-presidente da Brasil Telecom Humberto Braz e o professor Humberto Chicaroni chegaram por volta das 10h ao prédio da 6º Vara Federal Criminal em São Paulo, acompanhados dos advogados. Eles participam hoje (19) de uma audiência com o juiz Fausto De Sanctis.

Embora Braz e Dantas não tenham falado com a imprensa, Chicaroni chegou ao local afirmando que tem medo de ser preso, mas disse que espera não ser condenado. "Tenho medo de ser preso, afinal sou um cidadão comum". O advogado Nélio Machado, que defende Dantas, voltou a questionar a conduta do juiz, dizendo que ele não deveria julgar esse processo, porque tem um "apaixonamento" pela causa.

A defesa vai apresentar ao magistrado um memorial de 330 páginas com as alegações finais do processo em que os clientes são acusados de tentar corromper um delegado da PF para retirar o nome de Dantas das investigações da Operação Satiagraha.

Uma possível condenação preocupa o advogado de Dantas, já que, segundo ele, haveria uma certa perseguição a seu cliente. "Pretendem levar adiante essa missão que eu não sei quem idealizou. É uma espécie de troféu", disse Nélio Machado, afirmando que vai recorrer se Dantas for condenado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos