Ajuda pode demorar um dia para chegar a comunidades isoladas, diz Defesa Civil de Santa Catarina

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

A ajuda a atingidos por temporais em Santa Catarina pode demorar mais de um dia para chegar a locais de difícil acesso, afirma o gerente da Defesa Civil do Estado, major Emerson Nery. Até o momento, mais de 20 mil estão desabrigados.

"No momento, a gente tem uma dificuldade muito grande de acesso porque são várias comunidades isoladas, cercadas por água. Só podemos chegar pelo ar, e as aeronaves estão com dificuldade por causa do [mau] tempo na região. A previsão é que a ajuda chegue, no mais tardar, em um dia ou um dia e meio", afirmou.

Chuvas em SC

Cinco municípios estão isolados; mais de 20 mil estão desalojados ou desabrigados



O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira, reuniu-se na manhã desta segunda-feira (24) com o secretário nacional de Defesa Civil, Roberto Guimarães, para definir as principais estratégias a serem adotadas para diminuir os danos provocados pela chuva que castiga a região há dois meses.

De imediato, a Defesa Civil de Santa Catarina solicitou 12 mil colchões, 12 mil cobertores, 12 mil travesseiros, 12 mil produtos de limpeza e 10 mil cestas básicas.

Ainda segundo o major, a chuva na região, este ano, chegou mais cedo e que houve o que ele chama de "agravamento" do quadro nas últimas 72 horas. Entretanto, Nery ressaltou que o alerta na página oficial da Defesa Civil de Santa Catarina esteve atualizado constantemente e que todos os municípios tinham consciência do que estava por vir.

"O problema é que as defesas civis municipais não estão preparadas como deveriam. O poder público municipal não dá à Defesa Civil a importância que ela merece e só se lembra dela quando acontece um desastre. Nem todos os municípios catarinenses estavam preparados", afirmou.

Conforme o major, o cenário na região, apesar de grave, está sendo amenizando e que a expectativa é de que os rios baixem para que o trabalho possa ser feito mais próximo às pessoas atingidas. Em janeiro deste ano, 39 cidades de Santa Catarina já haviam sido atingidas por enxurradas provocadas por fortes chuvas.

A orientação da Defesa Civil para as pessoas que moram em áreas de risco é que deixem suas residências imediatamente e procurem abrigo. Já para as pessoas que moram em áreas fora de risco, é de que permaneçam dentro de suas residências e evitem pegar as rodovias, uma vez que a maioria foi danificada pelas águas e com pontos de obstrução.

"Estamos com um período de mudanças climáticas muito intenso no país inteiro. Santa Catarina é um Estado que tem grande quantidade de desastres naturais. Até furacão já tivemos. Temos estiagem, tempestade, tornado. A maioria acontece aqui e, infelizmente, aconteceu, muito embora a gente tivesse alertado. Mas poderia ter sido muito pior se não estivéssemos com o mínimo de preparação."

*Com informações da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos