Chuvas em SC contabilizam 79 mortes; 8 municípios estão isolados

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizada às 17h24


A Defesa Civil de Santa Catarina registra até o momento 79 mortes devido às chuvas que atingem o Estado. Mais de 1,5 milhão de pessoas foram afetadas. Ao todo, há 54.039 desalojados e desabrigados, sendo 22.952 desabrigados e 31.087 desalojados. No início da tarde, foi registrada a primeira morte na capital Florianópolis. O corpo foi encontrado na SC-401, dentro de um carro atingido pelos escombros da queda de uma barreira.

De acordo com a Defesa Civil, cerca de 30 pessoas estão desaparecidas no Estado, mas o número pode ser ainda maior. Segundo balanço mais recente divulgado pela Celesc, 106.123 mil pontos estão sem energia elétrica.

Oito municípios estão isolados, cinco cidades decretaram estado de calamidade pública e sete estão em estado de emergência. Embora não conste da lista da Defesa Civil, o prefeito de Blumenau, João Paulo Kleinübing (DEM), afirmou que decretou estado de calamidade pública no município. O mesmo ocorreu em Itajaí, onde o número de desabrigados e desalojados é de cerca de 15 mil. Jaraguá do Sul também decretou estado de emergência.

Blumenau é uma das cidades mais atingidas. O prefeito afirmou que irá levar comida e mantimentos de helicóptero para as vítimas das enchentes. Itajaí amanheceu nesta terça-feira (25) com 90% de sua extensão inundada. Em apenas um dos bairros - o Fazenda - a água não invadiu as casas. Pelo menos duas pessoas morreram - uma por afogamento e outra eletrocutada. Cerca de mil estão desabrigados e dois mil estão desalojados.

O governo federal anunciou que vai liberar cerca de R$ 40 milhões para a recuperação das rodovias federais danificadas. No Paraná, um novo deslizamento impede a liberação da BR-376.

Nesta madrugada, segundo a Defesa Civil de Santa Catarina, as chuvas foram menos intensas. Choveu principalmente no litoral, mas os índices pluviométricos não passavam de 1 milímetro por hora, o que é uma chuva considerada de intensidade pequena. Os índices mais preocupantes são aqueles que passam dos 10 milímetros por hora, segundo a Defesa Civil.

O Exército deslocou 500 militares para prestar socorro às vítimas das enchentes em Blumenau e trabalha com o auxílio de quatro aeronaves, 17 caminhões e 12 barcos para recolher grupos isolados em vários pontos da cidade. Um deslizamento de terra no começo da manhã de hoje atrapalhou os trabalhos de reparo na rede elétrica. A recomendação do Exército é de que as pessoas evitem sair às ruas. Uma pessoa também morreu em Guaratuba, cidade do Paraná.

Veja a situação das cidades mais afetadas pela chuva






Atualizado às 16h50

Em Itajaí, deslizamentos, alagamentos e malha viária danificada deixam 1.200 desabrigados e 2.000 desalojados. A cidade contabiliza duas mortes nesta terça. O secretário da Infra-Estrutura de Santa Catarina, Romualdo Theophanes França, informou que as chuvas irão atrasar obras do PAC no Estado.

Confira a situação dos demais municípios

Diversos trechos de rodovias estaduais e federais estão interditados por causa de deslizamentos e queda de barreiras. Ainda há risco de aciedentes, por isso, a Defesa Civil orienta a população a usar seus veículos apenas em casos de emergência.

Prejuízos econômicos
Além das mortes e das milhares de pessoas desabrigadas, as chuvas também trouxeram prejuízos econômicos ao Estado. O setor de turismo e transporte já foram afetados. O porto de Itajaí, o maior do Estado, está fechado desde a última quinta-feira (20).

Com as interdições o acesso a Balneário Camboriú, um dos principais destinos turísticos do Estado, já ficou prejudicando, gerando prejuízo principalmente na rede hoteleira.

Ajuda de outros Estados e doações
A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) disse nesta terça que o governo federal vai realizar "todos os esforços" para reduzir as conseqüências das enchentes.

O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, aproveitou reunião ministerial com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para acertar os termos de medida provisória que vai destinar recursos federais ao socorro das vítimas das enchentes e à recuperação da infra-estrutura do Estado. Além de Geddel, Lula já enviou outros ministros para Santa Catarina.

Seis helicópteros foram enviados ao Estado. Os governos dos Estados de São Paulo e Minas Gerais encaminharam na tarde desta segunda (24) quatro unidades para auxiliar nos trabalhos de resgates as comunidades catarinenses. O Exército Nacional deslocou duas unidades.

Cestas básicas, colchões, cobertores e kits de higiene estão sendo entregues às famílias atingidas pela chuva. O governo de Santa Catarina fez contato no domingo (23) com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para reforçar o pedido de auxílio à região de Blumenau, principalmente com helicópteros nas áreas isoladas da cidade. Ao presidente, o governador disse que o maior problema na região é a chuva constante.

Também foram procurados os governadores do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), e do Paraná, Roberto Requião (PMDB), para pedir apoio na atuação junto à Defesa Civil.

A Defesa Civil distribui alimentos, água potável e medicamentos. Em Florianópolis, doações podem ser feitas no Portal do Turismo, Assembléia Legislativa e Procon. No interior do Estado, os produtos devem ser encaminhados aos abrigos, Defesa Civil e prefeituras.

A Defesa Civil pede prioridade à doação de água potável para as cidades atingidas, como Itajaí, onde a falta de água é crítica.

A recomendação é de que produtos de limpeza não sejam misturados com alimentos e roupa. Os alimentos devem estar dentro da validade, de preferência não perecíveis e com a embalagem em boas condições.

Chuvas em Santa Catarina danificam gasoduto Brasil-Bolívia
O abastecimento de gás entre o município de Guaramirim, em Santa Catarina, até o Rio Grande do Sul, foi interrompido na noite de ontem por causa das chuvas, segundo nota divulgada pela Transportadora Brasileira Gasoduto Brasil-Bolívia.

De acordo com a nota da TBG, a interrupção se deu por conta de um acidente no duto, seguido de fogo e ruído elevado, no trecho do gasoduto Brasil-Bolívia, na localidade de Belchior, em Blumenau, em Santa Catarina.

Turistas estão ilhados em parque aquático de SC

As cerca de 600 pessoas que estão ilhadas desde o último sábado (22) em um parque aquático localizado no município de Gaspar, em Santa Catarina, começam a ser resgatadas na tarde desta terça-feira por um helicóptero.



Não há registro de vítimas ou danos a edificações, de acordo com a empresa, e o vazamento e o fogo foram debelados após o fechamento das válvulas de segurança do gasoduto próximas ao local do vazamento.

No sábado (22), outro duto foi rompido em Santa Catarina. De acordo com a SC Gás, a queda de uma parte do leito da pista da rodovia BR 470, na altura do km 41,5, pressionou a tubulação do duto, o que ocasionou o vazamento do gás, bloqueio imediato das válvulas e incêndio no local. Por causa do acidente, as cidades de Blumenau, Gaspar, Pomerode, Timbó e Indaial estão sem abastecimento de gás.

Segundo a Defesa Civil, o fornecimento de gás à região deve ser normalizado em cerca de 21 dias.

Os acidentes ocorreram por conta das fortes chuvas e inundações ocorridas na região de Santa Catarina. Tanto a TBG quanto a SC Gás acionaram imediatamente seus planos de contingência, com a mobilização de equipamentos, materiais e recursos humanos para efetuar o reparo dos gasodutos.

* Com informações da Folha Online e das agências Estado e Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos