Trem de Alta Velocidade representará "solução urbana" para o país, prevê Dilma

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, destacou o Trem de Alta Velocidade (TAV), que ligará os aeroportos de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, como "uma das obras mais importantes e estruturantes do país".

Obras do PAC em SC

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou nesta quarta-feira (3) que todas as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) nas áreas de saneamento e habitação em Santa Catarina terão de ser refeitas devido aos estragos causados pelas chuvas no Estado


Para Dilma, com a construção do trem, o Brasil passará a ter uma nova porta de entrada, o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, evitando o estrangulamento dos aeroportos de São Paulo. Em Campinas, o aeroporto de Viracopos "suportará a necessidade de expansão" da demanda, na avaliação da ministra.

"O grande hub (centro de distribuição de vôos) é Viracopos, por sua capacidade de expansão. Mas o Galeão vai ter uma dimensão de passageiros imensa", afirmou.

A ministra fez sua avaliação em audiência pública na Câmara dos Deputados para falar sobre o impacto da crise financeira nas obras do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento). O TAV foi destacado como um dos novos projetos incorporados ao programa que contribuíram para aumentar a previsão de investimentos no PAC.

A estimativa de investimento para a obra do trem é de US$ 11 bilhões, segundo estudos que estão sendo feitos por um consórcio formado pela inglesa Halcrow e pelas brasileiras Sinergia Estudos e Projetos e Balman Consultores.

"O TAV será muito importante pela sua construção em si e pelo que representará como solução urbana entre as duas cidades com o maior adensamento populacional do país", afirmou Dilma.

Andamento do projeto
Segundo a ministra, o estudo de demanda realizado pelo consórcio foi rejeitado. "Nós exigimos que eles complementassem o estudo e demos mais três meses de prazo para eles concluírem antes de a gente poder levar a público todos os elementos do projeto", afirmou.

"Também fizemos um levantamento de todas as empresas brasileiras capazes de receber tecnologia para assegurar que nós tenhamos a transferência", acrescentou a ministra, destacando que grandes investidores japoneses, coreanos e europeus estão interessados em fazer parcerias tecnológicas e também financiar o projeto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos