Após morte de menino no complexo da Maré, moradores protestam no Rio

Da Agência JB*
No Rio de Janeiro

Uma criança de 8 anos morreu na porta de casa com um tiro na favela Baixa do Sapateiro, no complexo da Maré, Rio de Janeiro, por volta das 8h desta quinta-feira (4). O menino estava na porta de sua casa na rua Oliveira quando foi atingido no rosto. Ele saía de casa para comprar pão.
  • Urbano Erbiste/Agência JB

    Manifestantes queimaram um carro em frente à Vila do João, na Linha Amarela


De acordo com os moradores, o menino foi atingido por um policial que estava perseguindo um homem, supostamente do tráfico, com um rádio transmissor. Vizinhos disseram que não havia tiroteio entre policiais e bandidos no momento do tiro, e que o garoto teria sido confundido pelos policiais. A polícia informa que o menino ficou no meio do fogo cruzado.

O clima no local é tenso. Revoltados, os moradores fizeram uma manifestação na Linha Vermelha, na altura da favela Baixa do Sapateiro. A polícia fez vários disparos na tentativa de conter a população. O trânsito está interrompido no sentido centro da via, por medida de segurança.

A manifestação também chegou à Linha Amarela. Os moradores incendiaram, por volta de 12h, um carro em frente à Vila do João. A polícia retirou o carro incendiado do meio da pista com um blindado.

Segundo a Lamsa, concessionária que administra a via, a Linha Amarela ficou fechada das 11h35m às 12h13m, sentido Barra da Tijuca, devido aos protestos.

Os moradores tentaram fechar também o tráfego da avenida Brasil ao posicionar um caminhão de lixo embebido em álcool perto do local, mas o protesto foi interrompido com a chegada da polícia.

* Com informações da Agência Estado

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos