Doações 'inúteis' chegam a 15% em Santa Catarina

Luiz Nunes
Especial para o UOL Notícias
Em Florianópolis (SC)

Apenas um pé de sapato, roupas e calças rasgadas e sujas, televisores estragados e brinquedos quebrados. Esses são apenas alguns exemplos das doações sem utilidade que chegam à Defesa Civil de Santa Catarina. O número representa entre 10 e 15% de todos os donativos, segundo o próprio órgão.

Cerca de cem toneladas de roupas já foram arrecadadas. Ou seja, 15 toneladas deveriam ser colocadas no lixo. "Isso complica bastante na hora de fazer a triagem", reclama Cristiane Nascimento, coordenadora de doações da Defesa Civil estadual.

Ela lembra que o donativo tem que estar em boas condições, não rasgado ou sujo, identificado e, de preferência, separado por tamanho e sexo, no caso de roupas, e por idade, no caso de brinquedos.

Saiba como e o que doar aos desabrigados

O mesmo acontece com roupas de cama, segundo Cristiane. "Muitas pessoas aproveitam a campanha para fazer 'uma limpa' em casa e enviam também brinquedos velhos e quebrados. Tem que pensar em enviar aquilo que o próprio doador usaria", diz.

A Defesa Civil continua recrutando voluntários para auxiliar na triagem. Mesmo depois de anunciar uma paralisação na arrecadação de mantimentos por falta de local para abrigá-los, o órgão reitera que as doações continuam sendo recebidas, uma vez que as secretarias regionais também servirão para estocagem.

Nesta sexta-feira, o jogador de futebol Ronaldo doou 30 toneladas de produtos de higiene para as vítimas. Na entrega, o atleta revelou que ficou triste com o desastre, mas orgulhoso com a solidariedade do povo brasileiro.

Saldo das chuvas
As enchentes já mataram 120 pessoas em Santa Catarina. Mais de 32 mil moradores estão desalojados e desabrigados. O Estado confirmou cinco casos de leptospirose. São 144 casos suspeitos investigados até o momento.

Com bombeiros, equipes da Força Nacional de Segurança e cães farejadores vindos de vários Estados, as buscas aos desaparecidos recomeçaram na tarde de ontem. São pelo menos 31, oficialmente, mas militares estimam que um número bem maior pode estar entre os destroços dos desmoronamentos na região do Morro do Baú.

Veja a situação de cada município (para mais informações, passe o mouse sobre a cidade)




Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos