Santa Catarina tem 13 casos de leptospirose e mais de 300 suspeitas

Paula Laboissière
Da Agência Brasil
Em Brasília

A Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina recebeu a notificação de 312 casos suspeitos de leptospirose, após as fortes enchentes que atingiram o Estado. Desses, 13 foram confirmados: dois no município de Guabiruba, dois em Itajaí, dois em Joinville, um em São José, um em Guaramirim, um em Brusque, um em Gaspar, um em Camboriú, um em Navegantes e um em Palhoça.

De acordo com o último boletim divulgado pelo governo, um caso de suspeita de leptospirose só é confirmado quando o resultado do exame de laboratório apresenta o reagente para a doença, transmitida pela urina de roedores domésticos.

O período de incubação da leptospirose vai de um a 30 dias após o contato com o agente infeccioso e os sintomas variam desde febre alta, dor de cabeça e dores musculares até quadros considerados mais graves, com a ocorrência de icterícia (coloração amarelada da pele e das mucosas), insuficiência renal, hemorragias e alterações neurológicas que podem levar à morte.

A orientação da Secretaria de Saúde estadual é que as pessoas, ao apresentarem algum sintoma, procurem a unidade de saúde mais próxima. Como forma de prevenção, as vítimas dos temporais em Santa Catarina devem evitar o contato com a água que sobrou das enchentes e também com a lama acumulada. Ao realizar a limpeza das casas, a orientação é utilizar sempre luvas e botas impermeáveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos