Celulares lideram reclamações de consumidores em 2008

Mariana Jungmann
Da Agência Brasil
Em Brasília (*)

(texto atualizado às 20h30)

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça, divulgou nesta quarta-feira (10) o Cadastro Nacional de Reclamações Fundamentadas 2008. O documento é um relatório das 93.872 reclamações fundamentadas que os Procons de todo o país receberam entre setembro de 2007 e agosto de 2008. Essas reclamações já formavam cadastros estaduais e municipais e envolvem 8.518 fornecedores de produtos e serviços.

As empresas de telefonia e de cartões de crédito estão entre as que mais preocupam os órgãos de defesa do consumidor. O assunto aparelho de telefone celular -considerando serviço e produto- foi responsável sozinho por mais de um terço das reclamações que constam no cadastro, com mais de 34 mil registros.

O Estado que mais apresentou reclamações fundamentadas foi Alagoas, com 14.900. Já Minas Gerais foi o que teve menos casos, com 23. Do total de reclamações fundamentadas, 22% não foram atendidas pelas empresas acusadas, o que demonstra uma piora na resolução dos problemas, já que no cadastro anterior, foram 18% de reclamações não atendidas.

"O cadastro é uma espécie de procuração que o consumidor passa a cada técnico dos Procons, para que ele não apenas trabalhe as suas reclamações com as empresas, mas que depois também divulgue a lista das que foram reclamadas e qual foi a conduta daquelas empresas - se elas atenderam ou não às reclamações", explicou o diretor do DPDC, Ricardo Morishita.

As reclamações fundamentadas são apenas aquelas em que um processo administrativo foi aberto pelo Procon e a autoridade de defesa do consumidor considerou a reclamação procedente. Os casos que são resolvidos por telefone ou por carta do Procon à empresa não entram na lista.

A Oi, citada no ranking, afirma que tem feito grandes investimentos em qualidade ao longo dos últimos dez anos, o que se reflete em expressiva melhoria de qualidade na prestação de serviços. A companhia diz que manterá como prioridade a satisfação de seus clientes, com recursos para melhoria contínua do atendimento e do serviço.

A Vivo, que também aparece no ranking, divulgou nota à imprensa em que afirma: "Sobre o ranking elaborado a partir do Cadastro Nacional de Reclamações Fundamentadas 2008 promovido pelo Ministério da Justiça, a Vivo informa que dos casos apontados, 81% foram solucionados, índice superior à média registrada no mesmo estudo. Os 254 casos em aberto já estão em processo de avaliação. A Vivo esclarece ainda que, segundo o ranking específico de seu mercado, mensalmente divulgado pela agência reguladora Anatel, a companhia é, pelo nono mês consecutivo, a menos reclamada por seus clientes, fruto dos contínuos investimentos promovidos na melhoria dos sistemas, infra-estrutura e capacitação de todos os pontos de contato junto aos seus clientes."

O UOL entrou em contato com as demais empresas e aguarda manifestação.

Ranking das 10 empresas com maior número de reclamações

Gradiente Eletrônica S/A 4.162
Nokia 3.581
LG 2.756
Siemens 2.524
TIM 2.008
Brasil Telecom 1.684
Oi 1.601
C&A Modas Ltda 1.493
P Freitas dos Santos EPP (Cell Shop) 1.467
Vivo S/A 1.347


(*) com a redação do UOL Notícias

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos