Greve da PF mostra insatisfação da categoria, diz presidente do Sindipol

Da Agência Brasil

O presidente do Sindipol (Sindicato dos Policiais Federais) de Brasília, Luís Cláudio Avelar, afirmou nesta quarta (10) que a greve de 24 horas tem o objetivo de demonstrar a insatisfação da categoria.

"Nenhum policial está satisfeito. O projeto de lei orgânica que nos foi apresentado não atende o que pedimos. Não estamos falando somente de salário, estamos falando de carreira, de valorização do policial", afirmou.

A aprovação na Câmara dos Deputados da Proposta de Emenda à Constituição 549/2006, que equipara os salários dos delegados de polícia aos do Ministério Público, levou os policiais federais e civis de todo o país a paralisar as atividades por 24 horas.

Segundo Avelar, outras manifestações estão programadas. "Estamos tratando da nossa dignidade. No entanto, isso não é greve, é uma paralisação. Queremos negociar com algo palpável, pode ser que esse movimento encerre".

As atividades essenciais como custódia de presos e plantões judiciários serão mantidos, mas serviços como oitivas, atendimentos a estrangeiros e a bancos, por exemplo, estarão suspensos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos