Policiais federais de São Paulo aderem à greve da categoria

Elaine Patricia Cruz
Da Agência Brasil
Em São Paulo

Cerca de 70% dos policiais federais de São Paulo aderiram à greve da categoria, que acontece nesta quarta-feira (10) em vários Estados, segundo Francisco Carlos Sabino, vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos, Civis e Federais do Departamento de Polícia Federal no Estado de São Paulo (Sindpolf-SP).

Segundo ele, os policiais federais decidiram fazer uma paralisação de 24 horas para manifestar sua oposição à PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 549/2006, que equipararia o salário dos delegados da Polícia Federal ao de um procurador.

"Somos contra a PEC 549, que transforma o delegado em carreira jurídica tal como um procurador ou juiz. Somos da carreira policial. Polícia é polícia. Se eles [delegados] quiserem, que façam concurso para outra carreira. Eles querem ganhar mais poder e salário", disse Sabino.

O presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Federal, Amaury Portugal, disse que os delegados da Polícia Federal não entraram em greve e estão trabalhando normalmente. Portugal criticou a greve, chamando-a de "absurda".

"Se fosse uma greve por aumento salarial, tudo bem. Mas fazer greve para tirar dos delegados a independência na investigação policial é absurdo", disse ele.

De acordo com Sabino, houve suspensão hoje da emissão de passaportes e de certificados de porte de armas, que só foram realizados em caso de urgência. Também houve, segundo ele, uma operação padrão nos aeroportos.

Segundo a assessoria de imprensa da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, o atendimento no local foi normal, inclusive na emissão de passaportes. No aeroporto de Congonhas, a assessoria de imprensa informou que não houve operação padrão da Polícia Federal. Já no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), a assessoria informou que a operação padrão da Polícia Federal não afetou o funcionamento do aeroporto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos