Gilmar Mendes diz que não haverá conflitos na Raposa/Serra do Sol

Piero Locatelli
Do UOL Notícias
Em Brasília (DF)

O ministro Gilmar Mendes, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), disse hoje que a decisão do Supremo sobre a demarcação da área indígena Raposa/Serra do Sol terá "grande aceitação" e que não devem haver conflitos na região.

Mais Raposa/Serra do Sol

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes, afirmou nesta quarta-feira (10), após o segundo adiamento do julgamento da reserva Raposa/Serra do Sol, que o governo terá de "reconstruir" todo o processo de demarcação de áreas indígenas do país, a partir da decisão do tribunal.

Na quarta (10), o tribunal sinalizou ser favorável à demarcação da terra, pois oito dos 11 ministros já declararam seu voto a favor da existência da reserva. Porém, com o pedido de vista do ministro Marco Aurélio de Mello, o julgamento foi adiado.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, falou que não deve haver um acirramento dos conflitos na área, mesmo com o adiamento da decisão do Supremo. "Teremos paciência e diálogo, é a melhor solução que há", disse o ministro na Câmara, onde participou com Mendes de um ato de repúdio ao AI-5 (Ato Institucional nº5).

Genro se mostrou contente com o andamento da matéria no Supremo. Para ele, "parece que a decisão já está confirmada".

Ainda não há uma data marcada para a continuação do julgamento da Raposa/Serra do Sol. Segundo Mendes, ela depende do relator da matéria, o ministro Carlos Ayres Britto.

Entenda o conflito na Raposa/Serra do Sol:





Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos