Sobe para 125 total de mortos por chuvas em Santa Catarina

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

A Defesa Civil de Santa Catarina confirmou o registro de mais duas mortes na manhã de hoje. Segundo a Defesa Civil, os corpos foram encontrados na noite de ontem, nas cidades de Ilhota e Luís Alves. O número de mortes chega a 125, de acordo com a Defesa Civil.

O corpo de outra pessoa também teria sido encontrado hoje em Gaspar, mas a Defesa Civil ainda aguardava confirmação da prefeitura. Outras 28 pessoas seguem desaparecidas e 33.479 pessoas estão desalojados e desabrigados, sendo 6.243 desabrigados e 27.236 desalojados.

Veja a situação de cada município (para mais informações, passe o mouse sobre a cidade)





Leptospirose
Os casos confirmados de leptospirose no Estado aumentaram de 21 para 41, segundo informações do governo do estado. Cerca de 260 casos suspeitos ainda estão em análise e 181 foram descartados.

Uma em quatro cidades de SC tem risco "muito alto" de desastre, diz estudo

Ao todo, 72 cidades estão nessa condição. Sessenta dessas estão fora da região do Vale do Itajaí, a mais afetada pelas chuvas.


O período de incubação da doença pode durar até 30 dias. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde recomenda que a população procure um posto de saúde ou hospital aos primeiros sintomas de febre alta, dores musculares e de cabeça. Em quadros mais graves, a leptospirose também causa icterícia (coloração amarelada na pele e mucosas), insuficiência renal, hemorragias e alterações neurológicas.

Ministro fala em "PAC de Santa Catarina"
O ministro das Cidades, Marcio Fortes, afirmou hoje (11) que o volume de recursos federais que serão alocados para recuperar os municípios catarinenses atingidos por temporais "pode ser considerado um PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] de Santa Catarina".

"PAC é força de expressão quando se quer fazer algo grande. Hoje em dia, quando temos que resolver alguma coisa, se diz 'vamos fazer um PAC'. Dada a dimensão de recursos, você vai ter um programa específico, por isso estão chamando de PAC", disse Fortes, sem citar o valor do montante.

Ao participar de entrevista a emissoras de rádio durante o programa 'Bom dia, Ministro', no estúdio da Empresa Brasil de Comunicação, ele também destacou que há comprometimento dos prefeitos das cidades prejudicadas pelas enchentes e pelos deslizamentos de terra no sentido de enviar ao ministério relatório com uma espécie de quadro geral da situação.

A previsão, segundo o ministro, é que entre oito e dez dias seja concluído o detalhamento sobre quantas casas foram destruídas, quantas podem ser aproveitadas, que regiões não podem mais voltar a ser povoadas, além da quantidade de pessoas que precisarão ser realocadas.

Defesa Civil alerta para chuva forte em 12 Estados até sexta-feira

A Sedec (Secretaria Nacional de Defesa Civil), do ministério da Integração Nacional, enviou alerta de chuva forte às defesas civis dos Estados da Bahia, Rio, Minas, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Amazônia, Acre, Goiás, Pará, Piauí, Maranhão e Tocantins.


O ministro se disse "impressionado" com o que pôde avistar ao sobrevoar algumas das áreas atingidas em Santa Catarina. Ele destacou que há cidades, como no caso de Luis Alves, que praticamente desapareceram. "Não tem nada, é só terra, inundação." Ele relatou ainda que todos os morros da região foram afetados pela grande quantidade de água acumulada em decorrência das fortes chuvas e que a impressão é de "bombardeio". "Os morros estão todos vermelhos por conta das áreas onde a terra cedeu", contou.

De acordo com Fortes, as ações promovidas pela pasta em Santa Catarina devem ter como foco habitação, saneamento, pavimentação e recuperação das vias públicas, além da identificação das áreas de risco. Segundo ele, uma equipe do ministério vai participar de uma reunião técnica na próxima quarta-feira (17), promovida pelo governo do estado, para discutir questões relacionadas à geologia da região.

"Pelo que vi, é uma coisa gigantesca que tem que ser feita de prevenção, de localização de áreas afastadas desses morros para evitar a repetição desse evento. Temos que prevenir. Só quem foi lá tem idéia do que ocorreu", disse o ministro.

*Com infromações das agências Estado e Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos