Excesso de peso provocou queda de árvore de Natal 'gigante' em Aracaju, diz perícia

Paulo Rolemberg
Especial para o UOL Notícias
Em Aracaju (Sergipe)

O Instituto de Criminalística de Sergipe apontou o excesso de peso da estrutura metálica como causa da queda da árvore de Natal de mais de 100 metros na cidade de Aracaju, ocorrida no último dia 24 de novembro. O acidente matou quatro operários que trabalhavam no local e deixou outras nove pessoas feridas. Todos eram funcionários de duas empresas contratadas para a montagem da estrutura.

  • Maria Odília /Jornal da Cidade

    Acidente na montagem da árvore de Natal gigante deixou 4 mortos

  • Maria Odília /Jornal da Cidade

    Instituto de Criminalística culpou excesso de peso da estrutura

O laudo foi entregue esta semana à delegada Thereza Simony, responsável pelo inquérito policial que apura as responsabilidades pelo acidente.

De acordo com o perito Francisco Chagas, responsável pelo laudo, a estrutura não suportou o excesso de peso e os pontos de solda se romperam. Ele ainda denunciou que o material utilizado na montagem era reaproveitado.

"Houve um sub-dimensionamento da estrutura. Colocaram uma carga maior que a suportável. O peso era tão grande que um gancho de aço abriu, um gancho que suporta até quatro toneladas. A estrutura erguida era para afixar um painel ou para ser utilizada como pára-raios, nunca para uma árvore daquelas", comentou.

Para Chagas, a estrutura já devia ter dado algum sinal de fragilidade, fato que poderia ter provocado a interrupção a obra. Chagas não soube informar se a árvore estaria mesmo com 160 metros de altura, conforme foi divulgado extra-oficialmente por funcionários da obra. "Tinha pelo menos 130 metros", disse. A árvore foi reconhecida como a maior árvore de luz do mundo pelo "Guinness Book", o livro dos recordes.

O perito aproveitou para criticar a Energisa, empresa responsável pela montagem da árvore. "Queriam apenas estabelecer recordes. Aumentaram demais a torre sem se preocupar com a base. Fizeram tudo de maneira aleatória, sem cálculos estruturais, entre outros cuidados, e acredito que às pressas", afirmou Chagas.

A assessoria de imprensa da Energisa informou que a empresa não irá se pronunciar sobre o laudo enquanto não for comunicada oficialmente sobre o mesmo. Além disso, informou que está aguardando um laudo de uma empresa particular contratada para emitir um parecer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos