Prazo para registrar arma de fogo deverá ser mantido, diz ministro

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou nesta segunda-feira que o prazo para registrar armas de fogo não será estendido. Assim, os donos de armas que não fizerem o cadastramento até o dia 31 de dezembro e forem flagrados portando o objeto poderão ser presos por posse ilegal a partir de 1º de janeiro.

Genro disse que poderia pedir ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva veto a um eventual adiamento do prazo, segundo informação do Ministério da Justiça.

Para registrar uma arma de fogo, é necessário apresentar certidão de antecedentes criminais comprovante de residência e de ocupação lícita e não estar respondendo a inquérito policial ou processo criminal.

Até o fim de dezembro, os testes de capacidade técnica e aptidão psicológica não serão necessários.

Proprietários de armas que não as quiserem mais dentro de casa poderão entregá-las à Polícia Federal em qualquer época. Dependendo do calibre, o dono receberá uma indenização entre R$ 100 e R$ 300.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos