Chuvas em Minas Gerais já deixam 8 mortos e mais de 10 mil desabrigados e desalojados

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte (MG)

Oito pessoas morreram em Minas Gerais em apenas quatro dias em decorrência das fortes chuvas que caem sobre o Estado. O período intenso de chuvas começou em setembro deste ano e, ao todo, já fez dez vítimas, deixou 1.982 pessoas desabrigadas e 8.910 desalojadas, além de 27 casas destruídas e cerca de 11 mil residências danificadas.

Até a manhã desta quarta-feira (17), 32 cidades haviam decretado situação de emergência e cerca de 100 mil pessoas já haviam sofrido de alguma forma os efeitos das chuvas, segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), órgão do governo estadual responsável por atendimento aos municípios afetados.

A terça-feira (16) registrou os casos mais graves no Estado. Quatro pessoas da mesma família morreram soterradas enquanto dormiam, na cidade de Ervália (a 265 quilômetros de Belo Horizonte, na Zona da Mata).

Segundo informação do Corpo de Bombeiros de Ubá, uma encosta deslizou e soterrou a casa. Morreram José Silvério de Souza, 60, a mulher dele, Maria da Consolação Souza, 47, e os filhos Lindomar Silvério de Souza, 4, e Josemar Silvério de Souza, 6. Cerca de 60 famílias foram retiradas de suas casas e abrigadas em colégios da cidade.

Na cidade de Itabira (a 111 km de Belo Horizonte, na região central do Estado), Ana Jorge Rodrigues, 66, morreu nesta terça-feira (16) após o cômodo da casa onde ela estava ter sido atingido por um muro de arrimo, que desmoronou devido às fortes chuvas que atingiram a cidade. Outra pessoa, ainda não identificada, morreu na cidade de João Monlevade (a 108 km da capital mineira, na região central do Estado). A causa da morte, relacionada às chuvas, ainda não foi informada pela Defesa Civil.

Outras duas cidades da Zona da Mata mineira também foram atingidas pelas chuvas. Em Muriaé (370 km da capital), 10 mil pessoas estão desalojadas e 42 desabrigadas em razão de os três rios que cortam o município (Muriaé, Preto e Glória) terem saído do leito normal e atingido vários bairros da cidade. A BR-356, próxima à cidade, foi interditada por causa de alagamento.

Situação semelhante ocorreu no município de Carangola (374 km de Belo Horizonte). O rio Carangola subiu quase quatro metros acima do nível normal e alagou diversos bairros da cidade e zonas rurais deixando 160 pessoas desalojadas. Já em Congonhas (89 km de BH, na região central do Estado) a chuva inundou 60 casas e deixou 400 pessoas desalojadas. O rio que passa pela cidade subiu quase cinco metros.

Estradas
A chuva, aliada à imprudência de motoristas, também foi responsável pelo aumento de número de mortes nas estradas federais que cortam o Estado. Houve aumento de 160% de casos de óbitos somente nos quatro dias em que elas se intensificaram.

No período de 13 a 16 de dezembro, 29 pessoas morreram em 461 acidentes nas rodovias. Nos dias 6 a 9 deste mês, quando ainda não havia chovido, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou ter ocorrido 11 mortes na esteira de 243 acidentes. "O pessoal, infelizmente, não sabe dirigir com chuva, não diminui a velocidade e acaba provocando acidentes, na maioria, graves", disse o patrulheiro Mateus Horta.

Na região da capital mineira três pessoas já morreram. Na segunda-feira (15), Edmar de Sena Ferreira, 28, se afogou no ribeirão do Onça. Aparentemente, ele estava embriagado e tentou atravessar a correnteza que se formou. O corpo de uma mulher, cujo nome não foi identificado, também foi encontrado no mesmo ribeirão. Na cidade de Contagem, região Metropolitana de Belo Horizonte, um mestre de obras foi soterrado na obra onde trabalhava.

Ainda na segunda-feira (15), o aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, chegou a ficar fechado por cerca de 8 horas por causa do mau tempo. O aeroporto da Pampulha também ficou parado. Quando foram reiniciados os trabalhos, os vôos tiveram de ser monitorados por instrumentos. Houve atraso e cancelamentos de partidas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos