Chuvas em Minas Gerais deixam 11 mortos e provocam estragos em 71 municípios

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte (MG)

Minas Gerais registrou nesta quinta-feira (18) a 11ª morte em razão das chuvas que caem no Estado desde setembro deste ano, quando se iniciou a temporada de chuvas. O número de pessoas desalojadas ou desabrigadas saltou para 27 mil pessoas, e subiram para 39 os municípios que decretaram situação de emergência.

Ao todo, 71 cidades comunicaram danos e prejuízos provocados pelas águas, segundo dados atualizados da Cedec (Coordenadoria Estadual de Defesa Civil). O número de pessoas afetadas de alguma forma pelas chuvas se aproxima de 150 mil e 117 casas foram destruídas no Estado.

A mais recente vítima das chuvas, José Alberto da Silva, 62 anos, teve o carro arrastado por correnteza ao tentar atravessar na noite de terça-feira (16) um pontilhão na cidade de Carmo da Mata (a 180 km de Belo Horizonte). O corpo foi localizado no final desta quarta-feira (18) pelos bombeiros a 4 km do local do acidente.

Fornecimento de água interrompido
Na mesma região, a cidade de Divinópolis (120 km de BH) teve o fornecimento de água à população interrompido em razão de o sistema de captação e tratamento da cidade ter sido invadido pelas águas do rio Itapecerica. O nível subiu 7 metros acima do normal.

Em Patos de Minas (400 km de Belo Horizonte), um temporal de duas horas ontem provocou o transbordamento do córrego do Monjolo. Várias casas e lojas do centro da cidade, além de bairros da cidade, ficaram alagados.

O acesso à cidade de Guidoval (305 km de BH) só está sendo possível por estradas vicinais. O rio Xopotó transbordou e interditou a ponte de passagem do centro do município, além de grande parte da cidade ter tido o fornecimento de energia elétrica cortado. Moradores foram abrigados em escola e em um ginásio poliesportivo. A Defesa Civil não informou o número de desabrigados ou desalojados.

Santa Catarina: Chuvas voltam e trabalho em Ilhota volta à "estaca zero"

As obras de recuperação da infra-estrutura em Ilhota (112 km de Florianópolis), iniciadas depois dos temporais de novembro, sofreram danos com as chuvas desta semana e terão que ser recomeçadas, de acordo com a Defesa Civil da cidade.

Na mesma região, a população ribeirinha de Guarani (280 km da capital mineira) teve de ser levada a um clube e a um hotel da cidade após chuvas que duraram 72 horas. A cidade de Formiga (196 km de Belo Horizonte) decretou situação de emergência. Vários bairros foram alagados por causa do transbordamento dos rios Formiga e Mata Cavalo. Dois distritos estão isolados.

Em Itapecerica (178 km de BH), as intensas chuvas causaram estragos e inundações em várias partes da cidade. Moradores ficaram desalojados em razão da cheia do rio Vermelho. Os moradores da cidade histórica de Congonhas (89 km da capital) fazem rescaldo e tentam retornar às suas casas. A cidade foi uma das mais atingidas por inundação.

Região Metropolitana de Belo Horizonte
Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, chove ininterruptamente desde a última sexta-feira (12). A cidade de Brumadinho está isolada do resto do Estado. As duas rodovias que dão acesso à cidade (MG-40 e MG-155) estão alagadas. Um helicóptero do Corpo de Bombeiros foi enviado para resgatar pessoas ilhadas e enviar mantimentos aos moradores.

Ainda na região, as cidades de Mário Campos, São Joaquim de Bicas, Rio Manso e Itaguara foram atingidas pelas águas do rio Paraopeba, deixando moradores desalojados. Betim, bairro onde fica a Colônia Santa Izabel (antiga colônia para portadores de hanseníase) também está ilhado.

O Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, ficou fechado para pousos e decolagens boa parte da manhã desta quinta-feira causando atrasos nos vôos. O aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, está operando por instrumentos.

Ajudas para as cidades mais afetadas
A Defesa Civil informou ter enviado equipes, além de cobertores, colchões, lonas e cestas básicas para os municípios mais afetados pelas chuvas. As cidades de Piranga, Muriaé, Cataguases, Astolfo Dutra, Senador Firmino, Jeceaba, Miraí, Itabirito e João Monlevade também estão entre as mais afetadas pelas chuvas.

Segundo o meteorologista Ruibran do Reis, do instituto MGTempoCemigPucminas, há previsão de chuva paras as regiões Noroeste, Zona da Mata e Sul de Minas, além da região Metropolitana de Belo Horizonte. A intensidade das chuvas, porém, deverá ser leve.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos