Rio tem 32 mil desalojados e desabrigados; perigo de doenças é preocupação

Juliana Castro
Do UOL Notícias
No Rio de Janeiro

A chuva não pára em várias áreas do Estado do Rio de Janeiro e atinge principalmente as regiões norte e noroeste Segundo levantamento da Coordenação da Defesa Civil do Estado, o número de desabrigados e desalojados subiu de 2.657 para 32.191 nos últimos três dias. Os temporais já afetaram mais de 59.772 mil pessoas.

Uma das cidades mais atingidas é Santo Antônio de Pádua, no noroeste do Estado. São 400 pessoas desabrigadas e 20 mil desalojados. Outros dois municípios decretaram situação de emergência: Laje do Muriaé, com 1.754 desalojados e desabrigados, e Itaperuna com 866.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, programou uma visita à região neste sábado (20), onde participa de um encontro com os prefeitos da região para discutir as medidas a serem tomadas.

O vice-governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e o secretário estadual de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes, percorreram os municípios mais afetados na última sexta-feira (19) para elaborar um relatório para Cabral.

Grupo de discussão

Você está em alguma área
afetada pelas chuvas?

Doenças
Com a elevação do nível das águas do rio Paraíba do Sul, que chegou a 11 m, o número de desabrigados voltou a subir em Campos dos Goytacazes, no norte Fluminense, chegando a três mil.

De acordo com Henrique Oliveira, comandante da Defesa Civil Municipal, nível do rio começa a baixar aos poucos e surge uma nova preocupação. "Eu estou preocupado com as epidemias que podem vir porque eu estou com Campos, praticamente, ilhada. Leptospirose, dengue e as inúmeras doenças que podem surgir preocupam", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos