Autoridades e empresas de cinco cidades paulistas são denunciadas por desvio de verbas

Marli Moreira
Da Agência Brasil
Em São Paulo

O Ministério Público Federal (MPF) em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, propôs a abertura de cinco ações civis em municípios paulista, depois de constatar operações fraudulentas e lesivas aos cofres públicos. Em comunicado divulgado na última sexta-feira (19), o MPF destaca que os crimes de desvio de recursos ocorreram nas cidades de Dracena, Paulicéia, Panorama, Santa Mercedes e Lucélia.

Os crimes envolvem, segundo o comunicado, prefeitos, ex-prefeitos e autoridades desses municípios no esquema chamado de Máfia das Ambulâncias, descoberto na Operação Sanguessuga, deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal em Mato Grosso. Por meio desse esquema, deputados, prefeitos e empresários desviavam recursos do Fundo Nacional da Saúde para a compra de ambulâncias recorrendo a convênios com o Ministério da Saúde.

"Em todos os cinco municípios, a empresa vencedora foi a Klass comércio e Representações Ltda., sediada no mesmo endereço da empresa-mãe do esquema, a Planam. As demais participantes também integravam o esquema, com destaque para as empresas Vedovel Comércio e Representações Ltda. e Leal Máquinas Ltda.", cita a nota do MPF. A ação era liderada pela família Vedoin, que entrou no negócio para compor o número mínimo de participantes para o processo licitatório, "recebendo favores em troca".

O procurador da República, Luís Roberto Gomes, pediu ainda o ressarcimento do valor integral desembolsado pelos cofres da União e dos municípios, informa a nota. Além disso, solicitou o afastamento dos que ocupam cargos públicos, a suspensão dos direitos políticos por cinco anos e o pagamento de multa de até cem vezes a remuneração que cada um recebe. Também pediu que seja proibida a realização de contratos com o Poder Público pelo prazo de três anos, com base na Lei de Improbidade Administrativa (8.429/92).

Em Dracena, a prefeitura fechou negócio com a Klass Comércio e Representações para a compra de uma ambulância no valor de R$ 79.680,00. As demais participantes da licitação foram Vedovel Comércio e Representações Ltda. e Leal Máquinas Ltda. Segundo ainda o comunicado, em depoimento ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso, Darci José Vedoin informou que a Klass pertencia à família, assim como a empresa Vedovel. "Todo o processo foi montado dentro da Planam e enviado à prefeitura", segundo relato a esse órgão feito por Maria Estela da Silva, responsável pelo preparo da documentação na Planam.

Em Paulicéia, a Klauss também venceu a concorrência pública para a compra de uma ambulância no valor de R$ 35 mil. As demais participantes foram Esteves & Anjos e a Vedovel Comércio e Representações Ltda. A mesma vencedora foi constatada em Panorama para a compra de uma ambulância no valor de R$ 79.380,00, em Santa Mercedes, no valor de R$ 79,4 mil, e em Lucélia, de R$ 79,4 mil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos