Gol tem mais da metade de seus vôos com atraso em todo o país

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizado às 22h10

Os atrasos nos aeroportos do país não param de aumentar nesta segunda-feira (22). Mais da metade dos vôos da Gol estão atrasados: dos 588 programados, 300, ou 51% deles, estão com atraso superior a 30 minutos, segundo o último boletim da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). A porcentagem é calculada sobre vôos marcados para sair das 0h às 22h desta segunda. É o terceiro dia de atrasos consecutivos da companhia aérea.

Entre todos os vôos programados no país, 31,5% têm atrasos e outros 61 foram cancelados até as 22h.

Em nota, a Infraero informou que as condições climáticas e o número reduzido de trabalhadores da Gol são alguns dos problemas que geram atrasos nos vôos em todo o país. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, culpou os despachos da Gol pela série de atrasos nos aeroportos brasileiros.
  • Roosewelt Pinheiro/ABr

    Passageiros movimentam nesta segunda-feira a área de check-in do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília



Procurada pela reportagem do UOL, a assessoria de imprensa da Gol afirmou que uma das medidas tomadas hoje pela empresa para combater o elevado número de atrasos foi dobrar o número de aeronaves reserva para quatro nos aeroportos internacionais Tom Jobim, no Rio, de Guarulhos, em São Paulo.

Em nota, a companhia afirma que os problemas enfrentadas nos dias 20 e 21 já foram completamente solucionados e as operações devem ser normalizadas ainda hoje. A força de trabalho teria sido ampliada para atender ao aumento de passageiros no período de festas.

No último domingo (21), os passageiros da Gol tiveram que lidar com atrasos em 50% dos vôos da companhia até as 23h. A empresa afirmou em nota que os primeiros atrasos ocorreram por conta de uma falha de conexão que deixou inoperante o sistema de atendimento no check-in do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). A companhia também alegou que um suposto defeito nas esteiras de bagagens do terminal da Infraero teria contribuído com a demora. Posteriormente, a Infraero negou a informação e afirmou que "o problema ocasionado foi em virtude da má utilização da esteira pelos funcionários da empresa aérea".

Aeroportos
Brasília tinha o maior índice de atrasos entre os principais aeroportos do país até as 22h: chegava a 42,7% desde a meia-noite. Também houve dois cancelamentos durante o dia.

O Galeão, no Rio de Janeiro, tinha 32,6% de atrasos. Apesar de manifestação no local no início dessa manhã, não houve nenhum cancelamento.

Em São Paulo, Guarulhos tinha 27,8% de atrasos e seis cancelamentos. Já o aeroporto de Congonhas foi fechado às 15h30 por conta da forte chuva que atingiu a capital paulista e reabriu às 16h55, operando com instrumentos. O terminal contabiliza 38,3 % de atrasos e 27 cancelamentos.

Manifestação no Aeroporto Tom Jobim
Uma manifestação de funcionários de empresas aéreas que atuam no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, provocou alguns dos atrasos registrados pela Infraero. O protesto ocorreu no Terminal 2 do aeroporto, para reivindicar aumento do piso salarial dos operadores de equipamentos de viaturas e melhorias nas condições de trabalho.

A categoria fez uma paralisação das 5h às 8h, fechando a rua que dá acesso ao aeroporto, o que provocou um engarrafamento de oito quilômetros nos arredores do Tom Jobim. De acordo com a secretária-geral da Federação Nacional da Aviação Civil, Selma Balbino, essa é uma paralisação de advertência e caso não recebam nenhuma resposta das companhias aéreas, os funcionários farão um protesto no dia 24, véspera de Natal.

*Com informações da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos