Cinco mil pessoas passarão o Natal em abrigos de Santa Catarina

Da Agência Brasil
Em Curitiba

Cerca de 5.000 pessoas passarão este Natal em abrigos no Estado de Santa Catarina. Outras 27 mil pessoas ainda estão desalojadas e não poderão comemorar em suas casas. As chuvas já deixaram 133 mortos. Segundo a assessoria da Defesa Civil de Santa Catarina, cada um dos municípios atingidos ficou responsável pela organização das festas de fim de ano nos abrigos sob sua jurisdição.

Em Ilhota, onde ocorreram 20 mortes - grande parte vítimas de deslizamentos de terra na região do Vale do Baú - ainda há 10 abrigos com cerca de mil pessoas, de acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura municipal. As comemorações de Natal começaram no dia 19 com entrega de presentes, visita de papai noel, apresentações musicais e de dança. O trabalho de voluntários permite a distribuição de presentes a praticamente todas as 2.000 pessoas cadastradas, algumas já em casas de amigos, parentes ou em imóveis alugados.

A agricultora aposentada Ruth Kath ainda está com o filho, a nora e dois netos no abrigo de Ilhotinha. "Todos são muito atenciosos, ganhamos presentes, mas este Natal com certeza é o mais triste de nossa vida. Perdemos tudo o que construímos. Nasci no Morro do Baú, nunca saí de lá. Às vezes, chovia durante meses e nossas casas nunca foram atingidas", conta. "Porque aconteceu isso agora? - ficamos nos perguntando. Eu acho que foi culpa do gasoduto. Há dias, vinha sentindo cheiro de gás. Sempre verificava o botijão do meu fogão e pedia aos vizinhos para fazer o mesmo. Acho que durante uns 15 dias foi assim, até que aconteceu aquela tragédia - a explosão, o fogo, a chuva e as casas caindo", lembra.

Ruth Kath não acredita em papai noel, mas como já não tem quase nada a perder, arrisca. "Será que não posso ganhar um pedaço de chão e uma casa?".

Em Blumenau, ainda estão abertos 41 abrigos, onde há cerca de 2.900 pessoas. Nesse município também, segundo a assessoria, prevalece a solidariedade. Amanhã (24) haverá a chegada do papai noel e a distribuição de brinquedos para as crianças.

O evento é organizado pela Rede de Natal Solidário, integrada por diversos clubes de serviço e entidades coordenadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e a Fundação Cultural de Blumenau. Em 34 abrigos da cidade, estão sendo entregues 2 mil kits com brinquedos para as crianças vítimas das enchentes, enviados pela Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Provopar Ação Social, do Paraná.

Segundo o subcomandante do 1º Grupamento do Corpo de Bombeiros, major Ricardo Silva, a distribuição começou no fim de semana e deverá ser concluída até esta quarta-feira. "Existem alguns abrigos em que o acesso ainda é muito difícil e só se chega de jipe. Em alguns, são até dois dias de viagem", explicou.

O major disse ainda que os kits foram divididos para gestantes (compostos de fraldas e mamadeiras), meninos e meninas de até 15 anos que, além de brinquedos, têm uma roupa nova para ser usada no Natal, "uma forma de promover dignidade". Santa Catarina, em sua opinião, tem como prioridade neste momento a reconstrução das casas e da cidade.

"Queremos garantir o Natal de quem perdeu tanto". Segundo ele, o envolvimento da sociedade foi determinante. "Integrantes do PHD-BR, uma turma de empresários proprietários de motos Harley-Davidson, de Santa Catarina, estavam arrecadando recursos para comprar presentes novos a fim de incrementar o comércio de Blumenau. Somamos então nosso trabalho, nos responsabilizamos pelos presentes e, com o dinheiro já arrecadado pelo grupo, será realizado um festivo almoço de Natal", garantiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos