Gol melhora índice, mas lidera atrasos nos aeroportos do país nesta quarta

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Após quatro dias de atrasos consecutivos em seus vôos, a companhia aérea Gol Linhas Aéreas melhorou seu índice nesta quarta-feira (24), véspera de Natal. Entre 0h e 21h foram registrados atrasos de mais de meia hora em 20% dos vôos programados - diferente das taxas superiores a 40% nos dias anteriores. Apesar da melhora, a Gol continuou liderando os vôos atrasados no país.

Passageiros: como reclamar

Os passageiros cujos vôos atrasaram têm direito a pedir reembolso dos gastos tidos durante a espera com alimentação e telefonemas, por exemplo. Segundo o Procon-SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor), basta guardar as notas fiscais ou os recibos e procurar a companhia aérea responsável


Segundo balanço da Infraero (estatal que administra os aeroportos), dos 242 atrasos entre 0h e 21h, quase 44,2% (107 deles) eram da Gol - a TAM foi responsável por 53 e a Varig por 14 atrasos. A Gol também liderou os cancelamentos desta quarta-feira: entre os 232 vôos cancelados, a empresa tinha 80 (ou 34,4%), a Varig, 40, e a TAM, 34 cancelamentos.

Em nota nesta manhã, a Gol afirmou que opera "praticamente com normalidade" nesta quarta-feira. A companhia afirma que tem aeronaves reserva e que reforçou o efetivo de trabalho em diversas áreas, como "aeroportos, coordenação de vôos, tripulações comerciais e técnicas, além de sua Central de Relacionamento com o Cliente".

Na terça-feira, a companhia foi notificada pela Anac e ameaçada de corte em seus vôos. Em nota divulgada nesta quarta, a Anac (Agência Nacional da Aviação Civil) considerou a situação dos aeroportos tranqüila. O órgão disse que o índice de atraso está próximo dos menores registrados neste ano e que o alto número de cancelamentos se deve a um "reajuste na malha aérea das companhias".

Aeroportos
Entre os principais aeroportos do país, os que registraram mais atrasos entre 0h e 21h desta quarta foram o de Guarulhos, na Grande São Paulo - com 20,7% e 11 vôos cancelados -, e o de Brasília, com 20,3% de atrasos e 13 cancelamentos.

O Galeão, no Rio de Janeiro, teve 17,1% de atrasos e nenhum cancelamento. Já o aeroporto de Congonhas, que tinha apenas 1,7% de atrasos até as 21h, registrou alta taxa de cancelamentos: 74 ou 31,6% dos vôos programados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos