Chuvas voltam a castigar municípios de Minas Gerais; 18 pessoas já morreram

Rayder Bragon
Especial para o UOL
Em Belo Horizonte (MG)

A cidade de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, foi novamente inundada pela cheia dos rios Paraopeba, Manso e Águas Claras neste domingo (28). Cerca de 35 famílias tiveram de ser retiradas de suas residências e levadas para casas de parentes e abrigos municipais, segundo a Defesa Civil do Estado. A zona rural de Águas Claras está ilhada.

As chuvas em Minas Gerais têm causado prejuízos em várias regiões do Estado e cidades que foram mal recuperadas dos últimos temporais voltaram a sofrer com as enchentes, que já mataram 18 pessoas no Estado e deixaram 53 municípios em situação de emergência.

Brumadinho havia ficado isolada por quatro dias em virtude dos temporais que atingiram a cidade há menos de 15 dias. "A chuva não veio com a mesma intensidade como a outra, mas o nível dos rios voltou a subir e muitos pontos da cidade estão alagados. Pelo menos 110 casas foram inundadas novamente", disse Ilma Cândida Sobrinho, coordenadora da Defesa Civil da cidade.

As cidades em estado máximo de alerta na Zona da Mata são Muriáe e Ponte Nova. Neste domingo (28), uma força-tarefa composta por técnicos da Prefeitura de Muriaé e homens do Corpo de Bombeiros retirou cerca de 200 famílias do bairro Aeroporto, onde duas crianças morreram soterradas após deslizamento de terra ter atingido o barracão onde estavam, na noite de sexta-feira (26). O governador Aécio Neves (PSDB) deverá visitar os dois municípios nesta segunda-feira (29) à tarde.

No Sul de Minas, chuvas na madrugada desta segunda-feira (29) deixaram os moradores da cidade de Maria da Fé sem energia elétrica. O município de 14 mil moradores foi atingido pela cheia do ribeirão Cambuí, que inundou 85 casas. Por volta das 7h, o nível das águas começou a baixar, conforme boletim da Defesa Civil Estadual.

Ao todo, 295 pessoas se feriram. Os desabrigados somam 5.995 e há 56.668 pessoas desalojadas (alojados em casas de vizinhos e parentes). Até o momento, 289 casas e 32 pontes foram destruídas e 20.783 apresentaram danos.

Mortes
As três vítimas mais recentes são da mesma família. A Defesa Civil Estadual confirmou nesta segunda-feira (29) as mortes de João Cândido Fagundes, 80 anos, Maria Almeida Fagundes, 78 anos, e Gledes Almeida Fagundes, 50 anos.

Pais e filha estavam em um Gol que foi arrastado na madrugada deste domingo (28) pela correnteza do córrego Mutuca, na cidade de Prata, no Triângulo Mineiro. No acidente, dois ocupantes do veículo conseguiram se salvar. De acordo com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar de Meio Ambiente, mais duas motocicletas e um Fiat 147 também foram jogados no rio. Os condutores e passageiros saíram ilesos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos