Mais de 3.000 agentes participam amanhã de operação contra a dengue no Rio

Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro (RJ)

O combate à dengue será prioridade do novo secretário municipal de Saúde do Rio, Hans Dohmann. Ele tomou posse ontem (1º) e já definiu um novo modelo de atuação contra a doença. A partir de agora, serão organizadas megaoperações nos bairros, contando com centenas ou até milhares de fiscais, bombeiros e mata-mosquitos. A Ilha de Paquetá foi escolhida para receber a primeira equipe, com 700 pessoas, número que poderá chegar a 3.200 agentes, dependendo do bairro.

"Já neste sábado (3) vamos realizar a primeira ação nos bairros, de forma preventiva, com a entrada de um contingente enorme de agentes de endemias e bombeiros. O objetivo é visitar todos os imóveis que forem possíveis e estabelecer uma ligação direta com as associações de moradores e sociedade civil", explicou Dohmann.

O novo secretário também disse que haverá uma rede de atendimento 24 horas para receber pessoas com suspeita de dengue, incluindo tendas de hidratação e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) municipais, seguindo o mesmo modelo criado pelo governo do estado em colaboração com o governo federal. Segundo Hans Dohman, em quatro meses será inaugurada a primeira UPA do município, na zona oeste da cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos