Operação Choque de Ordem tem primeiro balanço no Rio; "sem ordem não dá", diz secretário

Rafaella Javoski Do UOL Notícias* No Rio de Janeiro

A operação Choque de Ordem, lançada na manhã desta segunda-feira (5) pelo secretário de ordem pública Rodrigo Bethlem e o prefeito Eduardo Paes, já tem o seu primeiro balanço parcial, divulgado pela Guarda Municipal do Rio de Janeiro.

"Sem ordem não dá", diz secretário Rodrigo Bethlem

  • Morador de rua é retirado por equipe da prefeitura, na operação contra a desordem urbana



Com o objetivo de combater a desordem urbana, diversas ações foram desencadeadas em diferentes bairros e contaram com 2.500 funcionários de dez órgãos da prefeitura, em parceria com o governo do Estado. A prioridade do primeiro dia foi o combate aos ambulantes informais, transporte pirata, construções irregulares, população de rua, publicidade não autorizada, desrespeito no trânsito e desordem nas praias.

No Recreio dos Bandeirantes, bairro da zona oeste da cidade, os principais alvos foram construções irregulares. Foram realizadas 24 demolições entre estabelecimentos comerciais e residências, além de 40 toneladas de equipamentos apreendidos.

Ao todo, 64 veículos foram multados e 11 rebocados nos bairros da Tijuca, Gávea, Copacabana e Ipanema. Neste último, também foram apreendidas na praia 300 cadeiras de praia, 70 guarda-sóis, seis caixas de isopor, oito bicicletas e 23 carroças.

Na mira dos fiscais também estiveram os táxis. No Centro do Rio, 53 veículos foram lacrados e 19 apreendidos. Em Copacabana, foram recolhidos 11 menores e seis adultos.

O secretário especial de Ordem Pública, Rodrigo Betlem, responsável pela iniciativa, disse que a prefeitura não fará milagres, mas que será intransigente com a informalidade e a ilegalidade.

"Nós vamos estar na rua permanentemente, atuando de forma extensiva para viabilizar a cidade do Rio de Janeiro. Sem ordem não dá. É impossível viver em uma cidade em que as leis não são respeitadas", afirmou.

Além dos servidores da prefeitura, incluindo a Guarda Municipal, participaram a Defesa Civil e Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana), além da Polícia Militar, Vigilância Sanitária, Fundação Leão XIII e a Fundação da Infância e Adolescência (FIA). Segundo a assessoria da prefeitura, a operação Choque de Ordem continua durante todo o ano.

*Com Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos