Órgãos da prefeitura de Duque de Caxias (RJ) seguem sem luz por falta de pagamento

Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro

Das quatro prefeituras fluminenses que tiveram a luz cortada nos últimos dias de 2008 por falta de pagamento, apenas em Duque de Caxias, na baixada, a energia elétrica ainda não foi religada. A concessionária Ampla informa que a dívida da prefeitura com a empresa é de R$ 544 mil.

No último dia 29, a Ampla cortou a luz de quatro pontos vinculados à prefeitura de Caxias, entre eles, a Secretaria de Obras do município e uma quadra de esportes. De acordo com a concessionária, os estabelecimentos da prefeitura só não estão sob a luz de velas porque a empresa Light, a mesma que abastece a capital, também fornece energia para cidade.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Duque de Caxias disse que uma negociação está em andamento para colocar em dia a conta de luz. Segundo o órgão, as dívidas são herança da gestão de Washington Reis, antecessor do atual prefeito, Joel Zito, que terá de honrar também a conta de telefone, atrasada há quatro meses, cujo débito está em R$ 1,8 milhão.

Nos primeiros dias de 2009, a luz foi religada pela Ampla em três prefeituras fluminenses que também tiveram o fornecimento suspenso por falta de pagamento: Maricá, na região metropolitana, Armação dos Búzios, na região dos lagos e Campos dos Goytacazes, no norte fluminense. Nesta última o débito era de R$ 4,3 milhões.

No total, a dívida das quatro prefeituras com a concessionária, ao final de 2008, chegava a R$ 6 milhões. A concessionária garantiu os serviços essenciais dos municípios, como hospitais, escolas, bombeiros e vias públicas, que não foram afetados com a suspensão no fornecimento de energia elétrica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos