Entulho começa a ser retirado de canal que dá acesso ao Porto de Itajaí

Paula Laboissière
Da Agência Brasil
Em Brasília (DF)

A retirada do entulho do canal de acesso ao Complexo Portuário Itajaí-Açu, em Santa Catarina - uma das localidades atingidas pelos temporais em novembro do ano passado - já começou. De acordo com o diretor técnico do porto, Valdevino Arruda, duas dragas, uma de 13 mil metros cúbicos e outra de 3,5 mil metros cúbicos, atuam no berço (local de atracação) 4.

Em entrevista à Agência Brasil, ele afirmou que os técnicos responsáveis por parte dos serviços de dragagem já estão no local e que hoje (6) um engenheiro chegou ao porto para acompanhar o processo mais de perto. Empresas encarregadas da recuperação dos berços 3 e 4 do porto também visitam hoje as instalações atingidas pelos temporais. O prazo para a entrega dos projetos, de acordo com Arruda, vence na próxima quinta-feira (8).

"Há uma vontade muito grande do governo e nossa para que as coisas aconteçam o mais rápido possível. Até o fim do mês, a idéia é que o calado [profundidade a que se encontra o ponto mais baixo da quilha de uma embarcação] chegue a 10 metros", disse ele, ao destacar que a medida atual é de 8,4 metros.

Questionado se a possibilidade de novas chuvas na região pode comprometer a dragagem do porto, o diretor avaliou que apenas uma nova enchente representaria uma ameaça.

O Porto de Itajaí é considerado o maior em termos de exportação de itens frigorificados da América Latina e o segundo maior na exportação de contêineres. Desde que teve as instalações destruídas pelas enchentes, os prejuízos foram estimados entre US$ 30 milhões e US$ 35 milhões por dia. Os cálculos não incluem as perdas causadas às empresas vinculadas aos serviços portuários na região.

A dragagem e as obras de recuperação dos berços vão usar recursos liberados pela Medida Provisória 448, de 26 de novembro do ano passado. Um consórcio, formado pelas empresas EIT Empresa Industrial Técnica S/A, DTA Engenharia Ltda, Equipav S/A Pavimentação e Comércio e Chec Dredging e CO. Ltda, que representa a chinesa Shangai Dredging Co, é responsável pela obra, orçada em R$ 17,5 milhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos