Agendamento telefônico da aposentadoria por idade é mais fácil a partir das 16h

Da Agência Brasil
Em Brasília

O melhor horário para o agendamento de aposentadoria por idade em 30 minutos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) sem que o interessado não corra o o risco de enfrentar o serviço prestado pela linha 135 momentaneamente congestionado, é a partir das 16 horas. A informação é confirmada pela assessoria de imprensa do Ministério da Previdência Social (MPS).

A central telefônica tem 1.500 atendentes, funciona de segunda a sábado, das 8h às 23h, e tem capacidade para atender 10 milhões de ligações por mês. O mesmo número pode ser utilizado ainda para requerer auxílio doença, pedido de prorrogação, pedido de reconsideração, salário maternidade e pensão por morte.

O ministério admite que o sistema tem enfrentado algum congestionamento pontual por causa do aumento da procura de pessoas em busca de informações sobre o novo serviço.

Na manhã de hoje (7), por exemplo, ao discar para o telefone 135, o interessado ouvia mensagem informando que todos os atendentes estavam ocupados, e que o melhor horário ligar seria das 16h às 20h, no horário de Brasília. No meio da tarde, em nova tentativa feita pela reportagem da Agência Brasil, o atendimento estava normalizado.

Segundo assessoria do MPS, a mensagem é veiculada automaticamente pela Embratel sempre que todos os atendentes estiverem ocupados. O horário sugerido se deve justamente a uma concentração de ligações que ocorre diariamente entre às 8h e às 16h.

Os trabalhadores urbanos que pretendem se aposentar por idade pelo sistema 30 minutos devem ficar atentos às exigências necessárias para a concessão do benefício. As regras para conseguir a aposentadoria por idade são as mesmas, ter no mínimo 65 anos (homem) e 60 anos (mulher) e um período de contribuição de no mínimo 15 anos.

A novidade é que as informações do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) poderão ser utilizadas, agora, como comprovante de vínculo empregatício e de contribuição. O CNIS armazena informações dos trabalhadores brasileiros para garantir direitos trabalhistas e previdenciários. Anteriormente, as informações que constavam no CNIS não eram consideradas como comprobatórias para efeito de aposentadoria.

Com o novo sistema, o trabalhador urbano que estiver dentro das exigências para se aposentar por idade deve agendar pelo telefone 135 a ida a um dos postos do INSS. Portando a carteira de identidade e o CPF.

Caso não conste no CNIS as informações necessárias para comprovar o tempo de contribuição, o trabalhador deve levar a carteira de trabalho ou carnês do INSS para incluir estas informações.

Outras informações poderão ser obtidas no telefone 135 e pelo site www.previdencia.gov.br.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos