Em três dias, INSS agendou quase 8.000 pedidos de aposentadoria em 30 minutos

Da Agência Brasil

Desde que o serviço de "aposentadoria em 30 minutos" foi disponibilizado na segunda-feira (5), foram agendados 7.806 atendimentos em todo o país.

No Distrito Federal, por exemplo, das 38 pessoas agendadas para o primeiro dia de atendimento do sistema somente 11 obtiveram a aposentadoria, segundo a gerência regional do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Agendamento telefônico

O melhor horário para o agendamento de aposentadoria por idade em 30 minutos é a partir das 16 horas. A informação é confirmada pela assessoria de imprensa do Ministério da Previdência Social (MPS). A central telefônica tem 1.500 atendentes, funciona de segunda a sábado, das 8h às 23h, e tem capacidade para atender 10 milhões de ligações por mês


Na tarde de hoje, somente duas, das quatro pessoas agendadas para serem atendidas no posto do INSS no Setor Bancário Norte, em Brasília, foram até o local. Apenas uma delas, Raimunda Jansen Pereira, recebeu o benefício, segundo o INSS.

Ela conta que o atendimento demorou cerca de 50 minutos. "Eu acho que [os funcionários] estão esforçados, mas precisam de um treinamento. Como foi agendado, tem que organizar tudo daquela pessoa, senão não tem como fazer em 30 minutos".

Apesar do tempo ter sido maior que o previsto, Raimunda disse ter ficado satisfeita com o serviço. "Foi uma coisa ótima, muito boa, nem se compara ao sistema antigo", afirmou.

A outra pessoa que compareceu só poderá aposentar-se daqui a dois anos, e, segundo o INSS, foi à entrevista para tirar dúvidas. A gerência regional do instituto alega que ainda há dúvidas por parte da população e que várias pessoas procuraram o órgão apenas com a carteira de identidade, sem marcar o atendimento pelo telefone 135.

Para fazer a "aposentadoria em 30 minutos" é necessário ter, no mínimo, 65 anos (homem) ou 60 (mulher), ter contribuído com a Previdência por pelo menos 15 anos, agendar o atendimento pelo telefone 135 e comparecer no horário marcado com o documento de identidade e o CPF.

O INSS informa que não é necessário levar carteira de trabalho. No entanto, caso as informações necessárias para comprovar o tempo de contribuição do trabalhador não constem no CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais) será necessário comprová-las por meio da carteira de trabalho ou carnês do INSS.

Por enquanto, o sistema de encaminhamento do benefício em 30 minutos é válido somente para pedidos de aposentadoria urbana por idade. Os casos de aposentadoria por tempo de contribuição passarão a ser atendidos pelo sistema a partir de março, e os pedidos de aposentadoria rural, a partir de julho, segundo o INSS.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos