Municípios em situação de emergência chegam a 61 em MG; mortos já são 24

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte (MG)

As chuvas que castigam o Estado de Minas Gerais fizeram o número de cidades em situação de emergência subir de 57 para 61 municípios nesta quarta-feira (7). As localidades de Tombos e Senador Firmino, todas na Zona da Mata, e Pintópolis (Norte) e Mutum (Região do Rio Doce) decretaram emergência.

SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Nesta terça (6), o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), atribuiu a prefeituras cujas defesas civis são inoperantes uma parcela de
culpa pelos estragos



As chuvas nesses locais ocorrem desde o mês de dezembro, no entanto, a situação piorou nos últimos dias, o que obrigou os prefeitos a decretarem a situação de emergência.

O número de mortes causadas pelas chuvas passou de 23 para 24, além de 295 pessoas terem ficado feridas. Até o momento, 6.235 pessoas estão desabrigadas e 56.758 desalojadas, ou seja, foram encaminhadas para casa de vizinhos ou parentes.

O IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte informou que o corpo de Leonardo de Souza Ângelo, 31, foi reconhecido por exames de arcada dentária. Ele é a quinta morte causada pelo temporal na noite do Réveillon, em Belo Horizonte. Ângelo havia caído dentro do rio Arrudas, no bairro Vera Cruz.

PELO PAÍS

Brasil não está preparado para administrar catástrofes naturais, diz Defesa Civil sobre chuvas



O número de óbitos supera a média de 20 mortes causadas pelas chuvas dos últimos anos.

Estado
Um temporal na madrugada desta quarta-feira (7) inundou cerca de 400 casas na cidade de Pavão (Vale do Mucuri). Córregos que cortam o município transbordaram. Ao todo, a defesa civil da cidade informa que 200 pessoas ficaram desalojadas.

A cidade de Manhuaçu (Zona da Mata) registrou inundações depois da cheia do rio que passa no município. Segundo a defesa civil da cidade, cerca de 2.000 pessoas estão desalojadas e 60 ficaram desabrigadas.

Na região, as cidades de Alto Jequtibá e Manhumirim também tiveram ruas e casas alagadas.

Na terça-feira (6) o governador de Minas, Aécio Neves (PSDB) atribuiu parcela de culpa nos prejuízos causados pelas chuvas aos prefeitos cujos municípios não têm defesas civis eficientes.

Aécio condicionou a liberação de verbas não obrigatórias do governo estadual aos municípios à efetiva implementação dos órgãos nas cidades mineiras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos