Lindemberg irá a júri popular pela morte da ex-namorada Eloá; defesa vai recorrer

Rosanne D'Agostino
Do UOL Notícias
Em Santo André (SP)

Atualizado às 22h57

A Justiça decidiu pronunciar nesta quinta-feira (8) Lindemberg Alves, réu pelo sequestro e assassinato da ex-namorada Eloá Pimentel, pelo homicídio da garota em outubro último. A decisão significa que ele irá a júri popular com data ainda a ser definida. A defesa do réu vai recorrer. Enquanto aguarda julgamento, ele retorna à penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo.

Em interrogatório nesta quinta, no Fórum de Santo André, o réu permaneceu calado. O acusado foi o último a ser ouvido pela Justiça de São Paulo, após quase dez horas de depoimentos -cinco testemunhas de acusação e nove de defesa.

Opine sobre o caso

Você concorda com
a decisão do juiz?



O juiz José Carlos de França Carvalho Neto, da Vara do Júri de Santo André, leu todo o histórico do caso e perguntou se Lindemberg desejava se manifestar. "Prefiro me manter calado nesta oportunidade", disse o rapaz.

Lindemberg responde pelos crimes de sequestro seguido de homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e sem possibilidade de defesa da vítima), tentativa de homicídio, cárcere privado e disparo de arma de fogo.

Defesa vai recorrer
Ana Lúcia Assad, advogada de Lindemberg, afirmou após a decisão, que vai apresentar dois recursos para que seu cliente não vá a júri popular. O primeiro será contra a sentença de pronúncia e, o segundo, um habeas corpus pedindo a nulidade do interrogatório. "A defesa está triste, pasma e inconformada. Esta sessão só ocorreu por conta de 'pressa pressão' e do quarto poder deste país", afirmou, referindo-se à imprensa brasileira.

Segundo Assad, houve cerceamento da defesa, já que provas requeridas antes do interrogatório não foram anexadas a tempo, como um laudo sobre suposta mancha de sangue na arma de um policial do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) e a degravação de mídias contendo a cobertura da imprensa sobre o caso.

Nesta quinta, a advogada chegou a pedir que o juiz intimasse mais dois policiais a depor, além de mais tempo para analisar os dados da reconstituição do crime - que só foram juntados ontem ao processo. O pedido foi negado.

"Sem esses dados, não seria possível que Lindemberg desse sua versão sobre o crime", disse a advogada, justificando o fato de ter instruído seu cliente a permanecer em silêncio durante o interrogatório. O silêncio é um direito de todo réu no processo.

O promotor do caso, Antônio Nobre Folgado, afirmou que a decisão da Justiça foi acertada e que os recursos da defesa são apenas mera medida protelatória. "Não tenho a menor dúvida de que ele irá a júri popular", disse o membro do Ministério Público, que acredita que o julgamento deve acontecer entre abril e maio.

Depoimentos
A primeira a ser ouvida no Fórum de Santo André foi Nayara Rodrigues, que afirmou que Lindemberg entrou no apartamento com a intenção de matar. Em seguida, os dois colegas de escola das vítimas, que permaneceram reféns no primeiro dia com as adolescentes, Vítor e Iago, afirmaram que Eloá se sentia ameaçada pelo ex-namorado.

Amiga de Eloá

Nayara Rodrigues, 15, primeira a ser ouvida pelo juiz, afirmou que Lindemberg entrou no apartamento com a intenção de matar



Também prestou depoimento o sargento Atos Antonio Valeriano, que afirmou que Lindemberg atirou contra ele na ocasião do sequestro. Everton Douglas, irmão de Eloá, afirmou ter se encontrado com Lindemberg momentos antes do cárcere privado.

Ao contrário do que disse Nayara, três policiais do Gate também ouvidos pela Justiça afirmaram ter ouvido um disparo antes de invadir o apartamento - operação que culminou na morte de Eloá. Por fim, testemunhas arroladas pela defesa enfatizaram o bom caráter de Lindemberg.

A mãe de Eloá, Ana Cristina Pimentel da Rocha acompanhou a audiência. Por volta das 12h30, ela desceu a escadaria dos fundos do Fórum chorando e pediu justiça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos